Notícias

Superavit do setor público cai 34% em agosto e é o menor em 10 anos
29/09/2012

 

Economia de janeiro a agosto representa 53% da meta para o ano

 

DE BRASÍLIA

A economia feita pelo setor público para pagamento de parte dos juros da dívida no mês passado foi a menor registrada em agosto nos últimos dez anos, informou ontem o Banco Central.


O superavit primário dos governos federal, estaduais, municipais e de algumas empresas estatais somou R$ 3 bilhões no mês, queda de 34,3% ante o mesmo mês de 2011.


O resultado é o pior para agosto desde 2002, quando a economia foi de R$ 1,2 bilhão.


O governo tem dois objetivos principais com o superavit primário: pagar juros da dívida, evitando seu crescimento descontrolado, e limitar a expansão dos gastos do governo, retirando pressão sobre a inflação.


De janeiro a agosto, a economia foi de R$ 74,2 bilhões, 53% da meta do governo para o ano, de R$ 139,8 bilhões.


O valor registrado neste ano é 23,1% menor do que o do mesmo período de 2011.


Segundo o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Túlio Maciel, essa piora no resultado é reflexo do desempenho mais fraco da economia neste ano. Isso reduz a arrecadação com alguns impostos, impactando as receitas dos governos.


Apesar de faltarem resultados de quatro meses para o fim do ano, Macie, disse que a meta será cumprida.


"A retomada da economia vai repercutir nas receitas do governo daqui por diante, e a expectativa é que tenhamos resultados melhores", disse.


Fonte: Folha de S.Paulo/Mercado