Notícias

Diabetes mata mais que acidente de trânsito no Brasil
14/11/2012

 

DE SÃO PAULO - Um levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde mostra que, em 2010, 54,8 mil pessoas morreram por consequência do diabetes no país. A doença matou mais do que acidentes de trânsito (42 mil) e a Aids (12 mil).


Em 2000, foram 35,2 mil, mortes. Ou seja, a taxa de mortalidade em dez anos cresceu de 20,8 por 100 mil habitantes para 28,7 por 100 mil em 2010.


As mulheres são as maiores vítimas. Em 2010, das 54,8 mil mortes, 30,8 foram de mulheres. Entre as diferentes faixas etárias, a mais atingida é a das pessoas com mais de 80 anos. Entre os idosos dessa idade, o número de mortes dobrou entre 2000 (6,8 mil) e 2010 (15,7 mil). Do total de mortos, 24 mil têm baixa escolaridade.


Em entrevista coletiva, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacou a estabilização do número de internações por diabetes (72 mil nos primeiros dos últimos três anos), atribuída à distribuição gratuita de medicamentos pelo programa Saúde Não Tem Preço.


A meta do governo é reduzir em 2% ao ano as mortes prematuras por doenças crônicas, o que incluiu o diabetes e também males cardíacos e câncer.


Além dos dados, o governo divulgou ontem também o lançamento de um site especial para diabetes (autocuidado.saude.gov.br).


Fonte: Folha de S.Paulo/Saúde+Ciência