Notícias

Sabesp faz 40 anos e planeja universalização do saneamento
22/03/2013

 

De acordo com a diretora-presidente Dilma Pena, o Estado de São Paulo será o primeiro no país a universalizar o serviço

No ano em que comemora seu 40º aniversário, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) se moderniza a cada dia e já visa à universalização do saneamento em todo o Estado de São Paulo até o final desta década. A companhia é uma empresa de economia mista responsável pelo fornecimento de água, coleta e tratamento de esgotos em 363 municípios de São Paulo. São 27,5 milhões de pessoas atendidas, 60% da população urbana do Estado, o que a torna uma das maiores empresas de saneamento do mundo.

História

Fundada em 1° de novembro de 1973, com a fusão de seis empresas (Comasp, Sanesp, Saec, Fesb, SBS e Sanevale) a Sabesp tem a com a missão "prestar serviços de saneamento, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do meio ambiente".

Antes de a empresa ser a responsável pelos serviços de saneamento em São Paulo, o índice de mortalidade infantil era de 8,7% entre crianças, de zero a um ano de idade, (ou 87 para cada grupo de mil). Atualmente, o índice é de 13,3 óbitos para cada grupo de mil nascidos vivos, ou 1,3%.

A diretora-presidente Dilma Pena destaca três governadores na história da companhia. "Temos que homenagear o govenador que a criou, que foi o Laudo Natel. Depois, o Mario Covas, que em 95 fez uma transformação estrutural na Sabesp e a preparou para ser uma empresa eficiente e moderna; e Geraldo Alckmin, pois foi quando a Sabesp entrou em um novo mercado e com isso implantou um sistema coorporativo reconhecido como um dos melhores entre as empresas licitadas".

Metas

Ainda de acordo com Dilma Pena, a Sabesp possuiu um programa de investimentos que tem como principal meta a universalização, busca pela eficiência e a inovação, para ser cada vez mais uma empresa moderna e conectada ao seu tempo. "Temos um plano de negócios em execução com investimentos médios anuais em torno de R$ 2,4 bilhões. Até o final de 2014, todas as sedes municipais do interior estarão, com 100% de coleta e 100% de tratamento de esgoto, além dos 100% de abastecimento."

A programação ainda prevê que até o final de 2016 todo o litoral paulista tenha abastecimento, coleta e tratamento de esgoto universalizados. Até o final da década, toda a infraestrutura de coleta, transporte e tratamento de esgoto do Alto Tietê e da Região Metropolitana de São Paulo também estará implantada. "O Estado de São Paulo será o primeiro no país a universalizar os serviços de saneamento. Esta é a nossa meta.", afirma Dilma.

Inovação

Em 2010, a Sabesp criou uma nova estrutura para a área de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação. Com o objetivo de promover a integração, organização e apoio aos processos da empresa e a ampliação dos benefícios, a estrutura cria uma cultura de inovação. "A estrutura funciona em contato permanente com os centros de pesquisas de universidades brasileiras e estrangeiras e com prestadores de serviços de excelência, buscando a transferência de tecnologia", explica.

Há convênios também com o governo japonês para redução de perdas e com uma empresa alemã para aproveitamento do gás produzido na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Franca. O material pode ser utilizado na geração de combustível automotivo. "Estamos em contato com centros de excelência na prestação do serviço de saneamento de modo a inovar. Hoje, tudo é reaproveitado. O lodo, por exemplo, pode ser queimado e gera gás. O gás produto do tratamento de esgoto pode ser reaproveitado."

Além dos serviços de saneamento básico em São Paulo, a Sabesp está habilitada a exercer atividades em outros Estados e países e atuar nos mercados de drenagem, serviços de limpeza urbana, manejo de resíduos sólidos e energia. A Sabesp também ampliou sua plataforma de soluções ambientais. Assim, grandes clientes podem se beneficiar dos seus conhecimentos e da tecnologia para uso racional da água, destinação adequada dos esgotos e preservação do meio ambiente.

A Sabesp em Números

- População total atendida - 27,5 milhões de pessoas
- Municípios atendidos - 363
- Índice de atendimento urbano com abastecimento de água - 99%
- Índice de atendimento urbano com coleta de esgotos - 82%
- Índice de tratamento de esgotos coletados - 75%

ÁGUA

- Ligações de água - 7,6 milhões
- Estações de tratamento de água - 214
- Reservatórios - 2.164
- Capacidade do armazenamento de água (reservatórios) - 2,9 bilhões de litros
- Poços - 1.079
- Adutoras - 4,9 mil quilômetros
- Redes de distribuição de água - 62,7 mil quilômetros
- Centrais de controle sanitário - 16

ESGOTO

- Estações de tratamento de esgotos - 495
- Capacidade de tratamento de esgotos - 44,9 mil litros por segundo
- Redes coletoras de esgotos - 43,7 mil quilômetros
- Coletores, emissários e interceptores - 1,9 mil quilômetros
- Ligações de esgotos - 6,1 milhões

Do Portal do Governo do Estado