Notícias

O Livro do Gestor Público
25/03/2013

 




 Rogério Mascia Silveira



Da
Agência Imprensa Oficial



A Fundação do Desenvolvimento Administrativo
(Fundap) e a Imprensa Oficial lançaram ontem, no auditório da Fundap, o
Dicionário de Políticas Públicas. A coedição é um trabalho dos pesquisadores Geraldo
Di Giovanni, do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas (Nepp) da Unicamp, e
Marco Aurélio Nogueira, diretor do Instituto de Políticas Públicas e Relações Internacionais
da Unesp.



 



Com 1,1 mil páginas e tiragem inicial
de 300 exemplares, a obra é dividida em dois volumes e



custa R$ 90, podendo ser
adquirida na Livraria Virtual da Imprensa Oficial (veja abaixo). Segundo seus
organizadores, é um guia de abrangência nacional que preenche importante lacuna
no mercado editorial e acadêmico sobre o tema das políticas e da administração pública
no País.



 



No total, 180 autores assinam as
definições. A maioria é formada por acadêmicos de São Paulo, Rio de Janeiro,
Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Pernambuco. São vinculados a
universidades estaduais (USP, Unesp, Unicamp) e federais – UnB, UFMG, UFBa,
UFPE, UFPR, UFRJ, UFRGS e centros de pesquisa e fundações – FGV, Ipea, Fundação
Oswaldo Cruz, Cebrap e IBGE.



 



Nova carreira pública – Mônica Maluf, técnica e assessora da
diretoria executiva da Fundap, conta que o livro é um desdobramento do primeiro
Curso de Formação para Especialistas em Políticas Públicas do Estado. A
capacitação de quatro meses foi ministrada pela Fundação no segundo semestre de
2009 e objetivava a preparar o grupo de ingressantes no serviço público para a
nova função que iriam executar na administração paulista.



 



Na época, a Fundap elaborou
material didático com uma lista que incluía os principais termos técnicos da
área, muitos dos quais também eram expressões de uso cotidiano. A responsabilidade
pela redação ficou a cargo de dois professores, que depois se tornariam os organizadores
do conteúdo do livro.



 



A obra foi depois complementada com
o trabalho dos 180 colaboradores e dos 40 técnicos da Fundap, ao longo de dois
anos. Finalmente, houve a parceria com a Imprensa Oficial, incumbida da produção
editorial (capa, projeto gráfico e distribuição).



 



Marco Aurélio Nogueira, um dos
organizadores, comenta que o mais importante é fornecer à sociedade um material
de referência único, capaz de oferecer parâmetros e orientar políticas
públicas. “Todo cidadão, servidor público ou não, é afetado por esse tipo de
questão. Assim, a ideia é dar subsídios técnicos e científicos para o debate e
favorecer a tomada de posições conscientes e equilibradas”, explica o professor
de Teoria Política.



 



José Alexandre Pereira de Araújo,
diretor de gestão de negócios da Imprensa Oficial, explica que se surpreendeu
com a grande procura pelo Dicionário. Prevê, para o segundo semestre, uma
segunda tiragem de 700 exemplares e revelou a intenção de relançá-lo nos
próximos meses, em três Estados diferentes. “O livro vai estar disponível na
rede de livreiros conveniados da empresa”.



 



Fonte: DOE, São Paulo, Diário Oficial,
Poder Executivo - Seção I , 23 de março de 2013, p. IV