Notícias

Reivindicações trabalhistas deram origem à comemoração do Dia do Trabalho
02/05/2013

 

No Brasil, data foi oficializada em 1925

 





 

Da Redação



A comemoração do Dia do Trabalho
em 1º/5 foi oficializada no Brasil em 1925, a partir de decreto do então presidente
Arthur Bernardes. A data é também feriado em diversos países do mundo, num dia
marcado por festas, manifestações e reivindicações.



Antes de sua oficialização, o 1º
de maio já era comemorado desde 1895 no Brasil. A primeira celebração ocorreu
em Santos por iniciativa do Centro Socialista, entidade fundada em 1889, e com
reivindicação de redução da jornada de trabalho.



No Brasil, a data é comemorada de
diversas formas. Durante o governo do presidente Getúlio Vargas, a data era
usada para anunciar leis e iniciativas em favor dos trabalhadores, como a
instituição do reajuste anual do salário mínimo ou a redução de jornada de
trabalho para oito horas, e a promulgação da Consolidação das Leis do Trabalho
(CLT), garantindo o direito a férias e aposentadoria.



Por exemplo, em 1º de maio de
1940, Vargas anunciou a instituição do salário mínimo e, em 1941, foi criada a Justiça
do Trabalho, destinada a resolver questões judiciais relacionadas,
especificamente, as relações de trabalho e aos direitos dos trabalhadores.



Hoje, o feriado nacional é
comemorado principalmente for grandes festas organizadas pelas centrais
sindicais. Embora a data tenha perdido boa parte de seu caráter reivindicativo,
a luta hoje dos trabalhadores é para manter todos os direitos constitucionais
adquiridos.



 



Origens



A origem da comemoração remonta a
1886. Naquele ano, no dia 1º de maio, milhares de trabalhadores da cidade de
Chicago (EUA) foram às ruas para reivindicar melhores condições de trabalho,
incluindo a redução da jornada de trabalho de 13 para oito horas diárias,
melhores salários, descanso semanal remunerado e um período anual de férias.
Nesse mesmo dia ocorreu no país uma greve geral de trabalhadores.



Dois dias depois, aconteceram
novas manifestações, que sofreram violenta repressão policial, que provocaram algumas
mortes e aumentaram a revolta. No dia 4/5, em novo conflito, foi lançada uma
bomba contra policiais, que matou sete deles. No revide, dezenas de pessoas
foram feridas a tiros, e 12 manifestantes morreram. Estes protestos ficaram
conhecidos como a Revolta de Haymarket. Em homenagem aos trabalhadores mortos,
durante reunião da Segunda Internacional Socialista, que ocorreu em Paris,
França, em 20/6/1889, estabeleceu a comemoração do Dia Mundial do Trabalho, a
ser comemorado em 1º de maio de cada ano. Curiosamente, nos EUA e Canadá a data
é comemorada na primeira segunda-feira de setembro, para evitar a relação com
os tumultos de Chicago.



 



Fonte, Diário Oficial, Poder Legislativo
- Seção I quarta-feira, 1º de maio de 2013, p. 5