Notícias

SP lança 59 mil novas vagas para a educação
05/07/2013

 

Pacote de medidas inclui vagas inéditas, aumento de carga horária e salário dos professores

 

O Governo de SP anunciou nesta sexta-feira, 5, o maior concurso da história do Estado para professores que quiserem ingressar no sistema público de ensino. São 59 mil vagas para educadores, além de um pacote inédito de medidas que beneficiarão outros servidores. "Uma ótima oportunidade para quem está saindo da universidade, para quem concluiu o curso superior e para os professores temporários da rede. É uma oportunidade de efetivação", disse o governador Geraldo Alckmin em evento realizado no Palácio dos Bandeirantes.

Alckmin enfatizou que o Estado já havia contratado 34 mil professores concursados, totalizando agora 93 mil profissionais: "é um momento histórico para a educação de São Paulo", ressaltou. Também foi anunciado que, a partir de agora, os 181,5 mil professores efetivos da rede estadual vão poder acumular o cargo com a contratação temporária; assim é possível aumentar a carga horária de acumulação para 65 horas semanais, substituindo outro professor em horário distinto de sua jornada de trabalho.

Mais de 800 cargos serão criados na rede estadual de ensino, entre profissionais de Diretorias Regionais de Ensino e órgãos centrais da pasta. O objetivo é desburocratizar as atividades das escolas, permitindo maior dedicação nas salas de aula. Serão 400 analistas de tecnologia e 418 analistas administrativos.

As medidas também incluem a nomeação de 973 agentes de organização escolar e a criação de 127 novos cargos de oficial administrativo e 87 de executivo público.

Lançamento do Edital

O Edital deve ser publicado no segundo semestre deste ano, pois, segundo o governador, é preciso agilizar o processo para que no próximo ano os professores já assumam as salas de aula.

Os profissionais escolhidos passarão por formação específica na Escola de Formação e Aperfeiçoamento do Estado de São Paulo "Paulo Renato Costa Souza" (EFAP), concomitantemente ao estágio probatório. Com a formação, os servidores poderão aumentar o conhecimento sobre as metodologias de trabalho da rede pública e aperfeiçoar a rotina pedagógica das mais de 5 mil escolas do Estado.

Do Portal do Governo do Estado