Notícias

Projeto sobre organização criminosa é aprovado em Plenário e segue para sanção presidencial
11/07/2013

 

O substitutivo da Câmara ao projeto de lei do Senado (PLS 150/2006), que estabelece uma definição para a atividade de organização criminosa, foi aprovado no Plenário e agora segue para sanção da presidente Dilma Rousseff. A votação foi concluída na madrugada desta quinta-feira (11).

O projeto estabelece pena de reclusão, de três a oito anos, além de multa, para quem participar, promover ou financiar organização criminosa, que foi definida pelos legisladores como a associação entre quatro ou mais pessoas para a prática de infrações penais.

A proposição facilita também a investigação ao admitir a captação ambiental de sinais eletromagnéticos, ópticos ou acústicos; a interceptação telefônica; a quebra dos sigilos bancário e fiscal; a infiltração policial; e a cooperação entre órgãos de investigação como meios de obtenção de prova.

O relator Eduardo Braga (PMDB-AM) destacou que a nova lei vai dotar o país de instrumentos modernos para enfrentar as organizações criminosas e classificou a iniciativa como um “avanço na legislação penal brasileira”. Ele lembrou que o projeto, de autoria da ex-senadora Serys Slhessarenko, tramita no Congresso desde 2006 e foi amplamente discutido pelos parlamentares.

O presidente Renan Calheiros (PMDB-AL), por sua vez, lembrou que o Código Penal é de 1940 e precisava ser atualizado para prever novas modalidades de crimes:

- O combate ao crime organizado será mais eficaz e apresentará melhores resultados. Nosso Código é de 1940 e não contempla crimes com os quais a sociedade se depara hoje – afirmou após a votação do texto.

Agência Senado