Notícias

Uso de protetor em estetoscópios para evitar contaminação
17/07/2013

 

O Projeto de Lei 689/2012, de autoria do deputado Celino Cardoso (PSDB), que dispõe sobre a obrigatoriedade do uso de protetor para estetoscópios por profissionais da área de saúde do Estado de São Paulo, foi aprovado pelo Plenário da Assembleia Legislativa em 5/6. O artigo 1º do texto determina que o protetor terá de ser feito de material que evite a passagem de sangue, líquidos, bactérias ou qualquer outro agente contaminante. Segundo a justificativa do projeto, estudos e pesquisas realizados por diversas faculdades do país demonstram que os estetoscópios utilizados por médicos e enfermeiros são transmissores de bactérias que podem disseminar infecção hospitalar.

A justificativa cita que recente pesquisa realizada por pesquisadores da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais constatou que, dos 70 estetoscópios pesquisados, 69, ou seja, 98,6%, apresentavam ao menos uma espécie de bactéria. “Além de proteger os pacientes, esta medida visa também à proteção dos profissionais da área de saúde que passam parte do dia em contato com esses contaminantes”, declarou o parlamentar. Agora, o PL 689/2012 aguarda sanção do governador. A íntegra deste projeto pode ser obtida por meio da consulta ao portal www.al.sp.gov.br, no link projetos.

DOE, Legislativo, 17/07/2013, p. 4