Notícias

Haddad quer limitar ônibus no centro de SP
10/9/2013

 

Medida para desafogar região eleva baldeações

 

DE SÃO PAULO

A gestão Fernando Haddad (PT) pretende reduzir o número de ônibus que acessam o centro de São Paulo com o objetivo de diminuir os congestionamentos. A ideia faz parte do plano de restruturação das 1.331 linhas de ônibus que servem a cidade.

A ideia é montar uma rede perimetral para os coletivos. A medida, porém, prevê que os passageiros façam mais baldeações entre os coletivos para trafegar entre regiões.

"Não será necessário passar pelo centro para ir da zona oeste para a leste, por exemplo. Os usuários poderão seguir por vias onde o trânsito flui de maneira mais rápida, serão menos linhas com mais frequência de ônibus", afirmou Ana Odila, diretora de planejamento da SPTrans (empresa responsável pelo transporte coletivo).

Segundo ela, o primeiro corredor a ser restruturado pela prefeitura é o que liga Pirituba até a região central.

A prefeitura pretende, com a restruturação, criar uma espécie de anel viário no entorno do centro da capital.

"O objetivo é desafogar o trânsito na área central. Hoje praticamente todos os ônibus necessariamente passam pelo centro para seguir para outras regiões e isso congestiona a região e prejudica as viagens", disse Odila.

A diretora de planejamento, porém, disse que a restruturação completa só será viabilizada após a conclusão da licitação do transporte público em São Paulo, o que deve acontecer no próximo ano.

"Com o projeto no papel, organizado e com novas empresas no sistema, será mais fácil aplicá-lo", afirmou.

MADRUGADA

Na semana passada, a prefeitura havia dito que vai reestruturar a rede de ônibus da madrugada até o começo do ano que vem. A ideia é colocar mais ônibus entre a 0h e às 4h. A SPTrans pretende ampliar de 98 para 140 as linhas na madrugada.

(CÉSAR ROSATI)

Folha de S. Paulo