Notícias

França deve investir € 300 milhões em nova linha da CPTM
13/12/2013

 



13/12/2013-13h05

O governo francês pretende liberar uma linha de crédito no valor de € 300 milhões (R$ 960 milhões) para o Estado de São Paulo construir a nova linha 13-jade, que ligará a zona leste de São Paulo até o aeroporto internacional de Guarulhos. O dinheiro será viabilizado através da Agência Francesa de Desenvolvimento e a obra deve começar ainda este ano.

O anúncio do investimento francês na construção da nova linha da CPTM foi feito pelo governador Geraldo Alckmin durante uma cerimônia que contou com a participação do presidente francês François Hollande, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. "Assinamos acordos hoje com a República da França, entre eles destaco o financiamento da linha 13. Essa obra tem € 300 milhões de financiamento da AFD, que é a Agência Francesa de Desenvolvimento. Esse financiamento deve ser aprovado no início de 2014", disse.

O investimento total estimado para implantação da nova linha é de R$ 2,1 bilhões, o que prevê, além das obras civis, os serviços de supervisão e sistemas de energia e material rodante. Ela deve começar a operar em 2015.

 

Alex Falcão/Futura Press/Folhapress
O governador de São Paulo Geraldo Alckmin e o presidente da França François Hollande, na manhã desta sexta-feira (13), no Palácio dos Bandeirantes
O governador de São Paulo Geraldo Alckmin e o presidente da França François Hollande no Palácio dos Bandeirantes

 

OUTROS ACORDOS

O governo paulista ainda assinou um acordo que pretende despoluir os rios Tietê e Pinheiros. A ideia é promover a troca de conhecimentos e tecnologias entre a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e o SIAAP (Sindicato Interdepartamental de Saneamento da Grande Paris), entidade responsável pela despoluição do rio Sena, que corta a capital francesa.

Outra ação assinada entre São Paulo e a França estabelece o desenvolvimento de um projeto piloto de sustentabilidade na Serra do Mar, com a aplicação de tecnologias sustentáveis em habitações populares, como reutilização de água, energias renováveis e gestão de lixo. Os dois governos ainda ainda assinaram acordos para as áreas de infraestrutura e mobilidade urbana, educação, desenvolvimento econômico e segurança pública.

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/12/1385113-franca-deve-investir--300-milhoes-em-nova-linha-da-cptm.shtml