Notícias

Ônibus será grátis para homens após os 60 anos
18/12/2013

 

Prefeito de SP sancionou lei que iguala benefício ao das mulheres

 

Medida deve custar cerca de R$ 57 milhões e beneficiar 39 mil passageiros, de acordo com a prefeitura

DE SÃO PAULO

O prefeito Fernando Haddad (PT) sancionou ontem lei que permite que os homens andem gratuitamente nos ônibus municipais a partir dos 60 anos. A mesma idade já era permitida para as mulheres, mas para os homens o direito ao transporte gratuito era a partir dos 65 anos.

A partir de hoje, o Executivo tem prazo de 90 dias para regulamentar a lei. Depois disso, o usuário deverá se cadastrar na SPTrans para receber seu Bilhete Único Especial-Idoso, que permite realizar a viagem gratuita.

O projeto é de autoria do vereador Antônio Goulart (PSD). "Existia uma discriminação em São Paulo, onde a mulher tem a gratuidade aos 60 e os homens apenas aos 65. Acho que a cidade está pagando uma dívida que já tinha há algum tempo."

Segundo a SPTrans, 600 mil idosos possuem hoje o Bilhete Único Especial. Estima-se que mais 39 mil passageiros, entre 60 e 64 anos, passem a usufruir do benefício.

Haddad afirmou que a medida, assim como a ampliação dos corredores de ônibus, fazem parte de uma série de medidas para priorizar o transporte público. A mudança deve custar aproximadamente R$ 57 milhões por ano para a prefeitura.

A redução para 60 anos a idade mínima para que idosos utilizem gratuitamente trens do Metrô e da CPTM, além de ônibus da EMTU, já foi aprovada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) em 30 de outubro.

Ela ainda está no período de regulamentação.

Folha de S. Paulo