Notícias

Cinco obras de Candido Portinari em igreja de Batatais são restauradas
14/02/2014

 

ISABELA PALHARES
DE RIBEIRÃO PRETO

Após dois meses em restauração, as cinco obras do artista Candido Portinari que compõem o altar da Igreja Matriz do Bom Jesus da Cana Verde, em Batatais (a 352 km de São Paulo), ficaram prontas.

A cidade abriga o maior acervo sacro das obras do artista, o que contribuiu para o título de estância turística.

As telas --que retratam Bom Jesus da Cana Verde, o espírito santo, anjos e os 12 apóstolos-- serão recolocadas nos próximos dias.

As missas no local continuam normalmente. As visitas guiadas, que permitem a observação do trabalho de restauro, devem ser agendadas.

As pinturas fazem parte do acervo da igreja desde a década de 1950. Parte foi doada pelo artista e parte adquirida pela igreja e pela família Martins de Barros.

O trabalho de restauração custou R$ 374 mil ao Estado e prevê que três telas sejam restauradas por mês.

Também em Brodowski (a 338 km da capital), cidade natal de Portinari, suas obras já estão sendo restauradas e o museu que funciona na casa em que o artista morou deve ser reaberto neste semestre.

O trabalho começou em dezembro, depois de cinco anos de cobrança da Igreja Católica e de duas ações na Justiça. Ao todo serão restauradas 28 telas até o final de setembro de 2014.

As cinco telas já restauradas são as de maior destaque na igreja, segundo Florence Maria White de Vera, restauradora. Elas foram escolhidas "para causar um impacto na população e mostrar a importância da restauração", diz Florence.

Neste mês, foi iniciada a recuperação da obra "Sagrada Família". "Começamos a restauração no momento certo, mais alguns meses e os danos seriam muito maiores e o trabalho mais difícil", disse.

Segundo a restauradora, o principal problema encontrado foi o ataque de cupins, que se expandiram pelo madeirame (estrutura de madeira que fica por trás das telas) das obras, que serão totalmente substituídos.

Folha de S. Paulo