Notícias

Banco do Povo Paulista reduz juros e aumenta limite de crédito
24/02/2014

 

Programa de fomento firmou ainda parceria para a instalação de 12 agências em escritórios do Sebrae na capital

 

O Banco do Povo Paulista, que oferece crédito a pequenos empreendedores em todo o Estado de São Paulo, reduziu nesta segunda-feira, 24, sua taxa de juros, que era de 0,5% ao mês, para 0,35% ao mês. Além da redução, o Banco também aumentou o valor limite dos empréstimos, que passou de R$ 15 mil para R$ 20 mil. Os empréstimos favorecem a geração de emprego e o aquecimento das economias locais.

"A taxa de juros do Banco do Povo cai para 0,35% ao mês, sem correção monetária. Dá 4,2% ao ano, como a inflação está em torno de 5,8%. São juros negativo, menores do que a própria inflação", disse o governador Geraldo Alckmin. Para saber como solicitar financiamento pelo Banco do Povo Paulista, acesse o site da instituição.

Foi anunciado também um convênio entre o Banco do Povo e o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) São Paulo para a instalação de 12 agências nos escritórios do Sebrae na capital. "Os agentes do Banco do Povo passarão a ter os escritórios do Sebrae em São Paulo como ponto de referência. É uma parceria que só vem ajudar e colaborar muito para desenvolver ainda mais o empreendedorismo no nosso Estado", destacou o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano.

O governador Geraldo Alckmin destacou que o "pequeno crédito é importante para o setor de comércio, para capital de giro, comprar equipamentos, montar um negócio". E lembrou que mais da metade (52%) dos clientes do Banco do Povo são mulheres, "o que mostra quanto elas são empreendedoras e querem ter sua autonomia financeira, montar o seu próprio negócio", completou.

Alckmin ainda comentou que o Banco do Povo emprestou, "ao longo do tempo, R$ 1,270 bilhão, atendendo 370 mil famílias no Estado de São Paulo. É o menor juro do Brasil e não para consumo, mas para renda. É para melhorar a renda da população". O programa atende empreendedores formais, informais, urbanos e rurais, microempreendedores individuais, produtores rurais, cooperativas e associações de produção, em 514 municípios paulistas.

Do Portal do Governo do Estado