Notícias

Anvisa veta 20 lotes de suplementos para musculação
28/02/2014

 

Maioria dos produtos à base de proteína do soro do leite, que anunciam alto valor proteico, apresentaram excesso de carboidratos

 

JOHANNA NUBLAT
DE BRASÍLIA

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou que vai proibir a venda de 20 lotes de suplementos para atletas com "whey protein", a popular proteína do soro do leite, consumida por atletas para ganho de massa muscular.

Segundo a agência, 14 fabricantes nacionais serão afetados pela proibição, que deve constar da edição de hoje do "Diário Oficial" da União.

As sanções ocorrem após avaliação em laboratórios públicos constatar diferença significativa entre as quantidades de carboidrato ou proteína informadas no rótulo e o teor de fato presente no produto --regra em vigor permite variação de até 20% para mais ou para menos.

Em um dos produtos, a agência encontrou onze vezes a quantidade de carboidratos informada no rótulo. Nesse mesmo produto, o laudo indicou a presença de menos da metade da quantidade de proteínas informada.

Também foi identificada a presença de substâncias não informadas na rotulagem.

Segundo a Anvisa, os produtos não apresentam risco à saúde, mas indicam "fraude contra o consumidor e prática desleal de comércio".

A suspensão recai apenas sobre os 20 lotes analisados, mas serve de alerta para as marcas apontadas, diz a agência, pois ainda não está descartada a possibilidade de as irregularidades se estenderem aos demais lotes. Vigilâncias sanitárias locais devem fazer mais inspeções.

Alguns dos fabricantes dos suplementos questionaram os resultados, afirmando que ainda esperam testes de contraprova ou informando que não adicionam carboidratos a seus produtos.

Folha de S. Paulo