Notícias

Mais de cinco mil postos de saúde terão vacina contra HPV
10/3/2014

 

Estima-se que 808,3 mil garotas com idade entre 11 a 13 anos sejam imunizadas durante a campanha que vai até 10 de abril

 

Mais de cinco mil postos de saúde em todo o Estado de São Paulo participarão, até 10 de abril, da campanha de vacinação contra o HPV (papilomavírus humano) - causador do câncer de colo do útero. O alvo da campanha lançada nesta segunda-feira, 10, pelo governador Geraldo Alckmin e pela presidente Dilma Roussef, são meninas de 11 a 13 anos. Neste período, estima-se que 808,3 mil garotas sejam imunizadas.

"Hoje estamos aqui para celebrar um grande dia: (...) dia da saúde das meninas e mulheres brasileiras e também dos homens, porque a vacinação do HPV também vai proteger os homens", disse o governador Geraldo Alckmin, que esclareceu "HPV não é só [um vírus que atinge a] mulher, são as verrugas [que aparecem nos órgãos genitais] e [pode até provocar] câncer, mas o objetivo é evitar os tipos de vírus para as meninas e para as gerações futuras".

Além dos postos de saúde, a vacinação também acontecerá em escolas, definidas de acordo com cada município. A imunização completa é feita em três etapas: a segunda dose deve ser aplicada seis meses após a primeira e a terceira, que funciona como um reforço, deve ser aplicada cinco anos após a primeira.

Alckmin ainda lembrou que um convênio entre o Governo do Estado e o Governo Federal permitirá a fabricação da vacina na cidade de São Paulo. "Hoje a vacina está sendo importada dos Estados Unidos, mas foi assinado um convênio entre o Ministério da Saúde, o Governo do Estado de São Paulo e o Instituto Butantan e nós vamos ter, em cinco anos, a vacina do HPV sendo fabricada aqui em São Paulo no Instituto Butantan", comentou Alckmin.

Do Portal do Governo do Estado