Notícias

Redução de estômago atrai 2 mil pessoas em SP
13/03/2014

 

Procura da cirurgia na Unicamp, em Campinas, mais que dobrou em relação a 2013

 

LUCAS SAMPAIO
DE CAMPINAS

Quase 2.000 pessoas estiveram ontem na Unicamp, em Campinas (SP), atraídas pela chance de fazer gratuitamente uma cirurgia de redução do estômago.

O procedimento é feito por médicos do Hospital de Clínicas da universidade, após longo processo de seleção.

São pelo menos dois anos e meio de espera entre cadastro, seleção, acompanhamento e cirurgia, segundo o médico Elinton Admi Chaim, responsável pelas cirurgias bariátricas.

A procura cresce ano a ano. Na seleção anterior, em outubro, houve 800 cadastrados. Ontem, compareceram quase 2.000 pessoas, de todas as regiões do país.

Segundo Chaim, a operação deve ser o último recurso na luta contra a balança.

A seleção da Unicamp é voltada apenas para casos mais graves, de pessoas que têm obesidade mórbida há mais de dois anos.

Os candidatos devem ter mais de 16 anos e passar por uma série de recomendações médicas no processo, que inclui a perda de pelo menos 10% do peso atual, para reduzir o risco de complicações que podem levar à morte.

Segundo Chaim, dos que procuram a universidade, entre 50% e 80% têm indicação de cirurgia. Os cadastros serão analisados e todos os candidatos, convocados para avaliações e orientações.

Ao cumprir todos os requisitos para entrar na fila de espera pela cirurgia de redução do estômago, o paciente aguarda entre três e seis meses até ser operado.

Folha de S. Paulo