Notícias

SP unido para construir as Linhas 15 e 17
17/03/2014

 


O executivo paulista assinou, ontem (dia 14), convênio com a prefeitura paulistana para executar obras das Linhas 15-Prata e 17-Ouro do Metrô de São Paulo. A prefeitura anunciou investimento de R$ 360 milhões, a serem aplicados na instalação das linhas que funcionarão no modelo de monotrilho. Chamada de Expresso Leste, a Linha 15-Prata ligará o bairro do Ipiranga (região sul) a Cidade Tiradentes (extremo leste da capital). A Linha 17-Ouro vai conectar o Aeroporto de Congonhas à rede metroferroviária.

Em 10 de janeiro, ocorreu a viagem inaugural da Linha 15. Na ocasião, uma composição com sete vagões (em que o trem desliza pneus sobre o trilho) percorreu o trajeto experimental, numa velocidade média de 20 quilômetros por horas, entre a Estação Oratório e o pátio de manutenção de trens de mesmo nome. O monotrilho terá dois pátios de manobras de trens. Essa linha se estenderá por 27 quilômetros de vias elevadas (a uma altura de 15 metros do chão) e vai cortar bairros da zona leste e passar por grandes avenidas (como Ragueb Choffi e Jacu-Pêssego) até chegar a Cidade Tiradentes, após fazer 17 paradas.

No sentido oposto, será construída a 18ª estação da Linha Prata, para ligar a Estação Vila Prudente ao bairro do Ipiranga. As estações Vila Prudente e Oratório estão quase prontas. A previsão é que comecem a operar em maio e a estimativa é de que sejam transportados 500 mil passageiros por dia. Cada composição (com 86 metros de comprimento e 3,15 metros de largura) transporta até mil pessoas. Com investimento de R$ 6,4 bilhões, o monotrilho leste fará integração com a Linha 2-Verde do Metrô e com a Linha 10-Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Monotrilho do aeroporto – Com o mesmo número de estações e 17,6 quilômetros de extensão, a Linha 17-Ouro interligará por trilho único de concreto a região do Jabaquara (zona sul) à Vila Sônia (zona oeste). Em sua construção serão investidos R$ 3,7 bilhões. O trecho entre o Aeroporto de Congonhas e o bairro do Morumbi está em obras. A previsão de entrega à população é 2015.

A Linha Ouro fará conexão com três linhas do Metrô (1-Azul, 4-Amarela e 5-Lilás) e a Linha 9-Esmeralda da CPTM. O valor da tarifa será o mesmo cobrado na rede metroferroviária, atualmente de R$ 3. Os trens usados nos monotrilhos serão movidos a energia não poluente e circularão com velocidade mínima de 35 quilômetros por hora, e máxima, de 80 quilômetros por hora. As composições poderão trafegar com intervalo de 90 segundos (equivalente a 40 partidas por hora), pois o sistema automático de controle de tráfego permite intervalos de até 75 segundos.

Atualmente, quem circula de ônibus entre Cidade Tiradentes e Ipiranga gasta duas horas de viagem para fazer o percurso. Com o monotrilho, o trajeto será feito em 50 minutos. No trem, o salão de passageiros é sem divisórias e dispõe de painel eletrônico para o usuário acompanhar as estações por onde ele está passando e câmeras de monitoramento. Além de sistemas de ar-condicionado, freios antideslizantes e antiderrapantes para tornar a viagem mais silenciosa, eles são dotados de quatro portas (com 1,60 metro de largura) que facilitam o embarque e o desembarque.

Claudeci Martins
Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial

DOE, Seção I, 15/03/2014, Páginas de Notícias IV