Notícias

Bônus por economia de água vai valer em 31 municípios da Grande São Paulo
31/03/2014

 

Expansão no desconto na conta a quem reduzir 20% de consumo passa a valer a partir desta terça-feira

 

O bônus por economia de água vale, a partir desta terça-feira, 1º, em 31 municípios da Região Metropolitana de São Paulo. O anúncio foi feito pelo governador Geraldo Alckmin nesta segunda-feira, 31. Além disto, o desconto valerá para toda a capital - antes, somente os imóveis abastecidos pelo Sistema Cantareira eram contemplados.

O índice de chuva dos meses de dezembro, janeiro e fevereiro foi bem abaixo da mínima histórica registrada em 84 anos. "Em razão da maior estiagem dos últimos 84 anos, estamos estendendo o bônus a todos os municípios operados pela Sabesp na Região Metropolitana de São Paulo. Economizou 20%, ganha um bônus de mais 30%", afirmou Alckmin. Com a diminuição do preço em razão do uso menor da água mais o bônus de 30%, a economia do consumidor pode chegar a 48%.

Cerca de 17 milhões de pessoas serão beneficiadas com esta ampliação. "Nossa preocupação central é assegurar o abastecimento de água para todos os nossos clientes aqui na Região Metropolitana", assegurou a diretora-presidente da Sabesp, Dilma Pena. A meta é chegar a 6 m³ por segundo de economia, o que equivale a mais de 518 milhões de litros de água por dia.

O programa de bônus, que teve início em fevereiro, gerou boa resposta. Houve redução no consumo de 4,1 m³ por segundo (ou 354 milhões de litros por dia). A iniciativa proposta pela Sabesp e pelo Governo do Estado incentiva os clientes a reduzirem o consumo de água em ao menos 20%. Desta maneira, terão um desconto adicional de 30% no valor da conta.

Neste período, 76% dos consumidores reduziram o uso de água, sendo que 37% conseguiram atingir a meta necessária para a bonificação. "Quero agradecer pela boa colaboração da população. Com espírito coletivo, espírito cívico, houve uma excelente resposta", disse o governador.

No entanto, 24% dos consumidores registraram aumento do consumo. Dilma Pena ressaltou que os condomínios foram os que menos contribuíram com a campanha. "A maioria [dos prédios] tem um único medidor, e as pessoas não têm um contato direto com a fatura da água. É uma explicação, mas não é uma justificativa, porque todos sabem que estamos passando por um evento crítico inédito na história de São Paulo."

Guarulhos, Mogi das Cruzes, Mauá, Santo André e São Caetano não são operados pela Sabesp, e caberá às prefeituras e aos serviços autônomos a decisão de trabalhar com bonificação ou algum outro estímulo para o uso racional da água. Segundo Alckmin, "o Estado não pode intervir em sistema de água municipal".

Municípios que terão o bônus

São Paulo, Arujá, Barueri, Biritiba Mirim, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Diadema, Embu, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha, Itapecerica da Serra, Itapevi, Itaquaquecetuba, Jandira, Mairiporã, Mogi das Cruzes (bairros da divisa), Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Poá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Salesópolis, Santana de Parnaíba, São Bernardo do Campo, Suzano, Taboão da Serra, Vargem Grande Paulista.

Do Portal do Governo do Estado