Notícias

Check-up inédito de homens na rede estadual começa neste sábado
05/04/2014

 

21 ambulatórios médicos do governo do Estado farão plantão pra atender quem tem mais de 50 anos

 

Neste sábado,5, os homens com mais de 50 anos que residem no Estado poderão participar de uma ação inédita de check-ups preventivos, nas áreas de cardiologia e urologia.21 AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades) estarão de plantão neste e nos demais sábados do ano (exceto feriados) recebendo pacientes com agendamento prévio.

O objetivo do programa "Filho que ama leva o pai no AME" é estimular que o homem verifique se sua saúde está em dia, de forma preventiva, mesmo que não sinta nada, ano sim, ano não. Por isso,

Para participar, a pessoa deve ligar, no mÊs do seu aniversário, para o callcenter da Secretaria (0800-779-0000), que funciona de segunda a sexta-feira das 8h às 17h e agenda o check-up no ambulatório mais próximo. Neste ano serão priorizados os homens que nasceram em ano par.

A prevenção é feita em duas etapas. No primeiro sábado, o homem recebe uma consulta de enfermagem, colhe sangue para exames e passa por aferição de peso, altura e risco cardíaco. No sábado seguinte, o paciente retorna para buscar o resultado dos exames e ser avaliado por um cardiologista e um urologista. Caso seja identificado qualquer problema, o paciente é encaminhado para tratamento e acompanhamento na rotina do próprio ambulatório, podendo, inclusive, ser encaminhado a outros especialistas se houver necessidade.

O programa funcionará aos sábados com o objetivo de estimular os homens a passarem pelo médico sem prejudicar a rotina de trabalho nos dias úteis. A ideia de envolver filhos, e até outros familiares, também faz parte da estratégia de convencimento da Secretaria para incentivar os homens a fazerem seus exames preventivos.

Pesquisa do Centro de Referência em Saúde do Homem, unidade da pasta na capital, mostrou que 60% dos pacientes só buscam o médico quando já apresentam doenças em quadro avançado, o que torna os tratamentos mais difíceis e menos eficazes.

Do Portal do Governo do Estado