Notícias

Projeto de lei cria Região Metropolitana de Sorocaba
08/05/2014

 

Com grande diversidade na produção agrícola, Região possui 26 municípios e aproximadamente 1,7 milhão de habitantes

 

Foi sancionado nesta quinta-feira, 8, o Projeto de Lei que cria a Região Metropolitana (RM) de Sorocaba, estrategicamente situada entre duas outras importantes RM do país: São Paulo e Curitiba. A Região, considerada a maior produtora agrícola entre as regiões metropolitanas, com uma grande diversidade na produção, possui 26 municípios e aproximadamente 1,7 milhão de habitantes e mantém limite territorial com a RM de Campinas.

"A Região Metropolitana não vai resolver tudo, mas será uma extraordinária ferramenta para melhorar o desenvolvimento da Metrópole, dos 26 municípios e da qualidade de vida das pessoas. É uma importantíssima ferramenta, que integra desenvolvimento e traz sinergia ao trabalho", disse o governador Geraldo Alckmin.

A Região será composta pelos municípios de Alambari, Alumínio, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Boituva, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Ibiúna, Iperó, Itu, Jumirim, Mairinque, Piedade, Pilar do Sul, Porto Feliz, Salto, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo, São Roque, Sarapuí, Sorocaba, Tapiraí, Tatuí, Tietê e Votorantim.

Um Conselho de Desenvolvimento será instalado na Região no mês de junho e integrará os prefeitos de todas as cidades envolvidas. "Nós já mandaremos a lei para a Assembléia, criando a agência do desenvolvimento que é o instrumento de trabalho para a Região e o Fundo de Desenvolvimento Metropolitano aqui de Sorocaba. Nós vamos ter um ganho importante em benefício de uma região que é das mais próximas de São Paulo", completou Alckmin.

A Região possui 11 municípios localizados no eixo das rodovias Castelo Branco e Raposo Tavares e economias baseadas em atividades industriais. O Produto Interno Bruto (2011) é de R$ 46,7 bilhões, o equivalente a 3,46 % do PIB gerado no Estado. Ela ocupa a 11º posição da economia paulista, com índice próximo ao da Região Metropolitana de Santos (3,88%).

Do Portal do Governo do Estado