Notícias

GM convoca 238 mil veículos para recall
21/05/2014

 

Chamado envolve dez modelos 2014 e 2015 vendidos no país, inclusive automóveis que já passaram por reparo

 

Falha no filtro de combustível pode causar vazamento e risco de incêndio, segundo a montadora

DE SÃO PAULO

A Chevrolet convocou nesta terça-feira (20) um recall envolvendo 238.360 veículos no país dos modelos Classic, Cobalt, Montana, Spin, Cruze, Cruze Sport6, Celta, Onix, Prisma e Agile, 2014 e 2015.

Segundo a fabricante, pode haver necessidade de trocar o filtro de combustível por causa de risco de incêndio. A falha na peça pode ocasionar vazamento de combustível.

O reparo, de acordo com a Chevrolet, dura cerca de 15 minutos e deve ser feito após agendamento.

Os proprietários de veículos dos modelos Classic, Cobalt, Montana e Spin que atenderam a campanha de reparo divulgada em fevereiro deste ano devem comparecer novamente a uma concessionária para inspeção e substituição da peça, se necessário.

O Procon-SP notificou a GM para explicar o motivo de não ter convocado todos os modelos envolvidos neste chamado no recall de fevereiro. O órgão também quer saber a razão pela qual os veículos que já foram reparados terão de ser levados novamente à concessionária.

O chamado também contempla proprietários de quaisquer veículos da linha Chevrolet com motor flex que tenham substituído a peça entre 15 de outubro de 2013 e a última terça-feira (19). Os filtros envolvidos nesta campanha foram produzidos no período entre 15 de outubro a 15 de dezembro de 2013.

Pelo número do chassi, é possível verificar no site da Chevrolet se o veículo deverá ser submetido ao recall. A montadora também disponibilizou o número 0800-702-4200 para esclarecimentos.

MULTA

Nos EUA, a General Motors pagará uma multa de US$ 35 milhões pela demorar para anunciar um recall envolvendo milhões de veículos, causado por falhas na ignição.

No acordo fechado com o Departamento de Transportes dos EUA, a GM se comprometeu a mudar a administração de queixas de segurança.

A multa, anunciada na sexta-feira (16), cobre apenas violações a leis de trânsito. Não encerra as investigações do Departamento de Justiça e de reguladores do mercado financeiro sobre o tema.

A GM demorou quase uma década para convocar os proprietários após descobrir o problema. A falha na ignição podia fazer o carro desligar em movimento e prejudicar o acionamento dos airbags. Pelo menos 13 mortes foram relacionadas ao caso.

O primeiro recall foi anunciado no início deste ano e envolveu 2,6 milhões de unidades. Na semana passada, uma nova rodada envolveu cerca de 3 milhões. As campanhas se concentram nos modelos Malibu, Pontiac G6, Saturn Aura e Corvette.

Folha de S. Paulo