Notícias

Novo livro alerta para risco de anarquia no Paquistão
23/03/2012

 

22 de março de 2012 | 20h 46
 REUTERS
O respeitado jornalista e escritor paquistanês Ahmed Rashid lançou nesta semana nos EUA um novo livro no qual alerta para o risco de anarquia no seu país natal, e sugere soluções para a restauração das boas relações entre Washington e Islamabad, além de defender uma negociação com o Taliban como forma de permitir uma saída honrosa para os norte-americanos no Afeganistão.


Rashid, frequentemente convidado às mesas dos líderes mundiais para dar conselhos, faz uma avaliação sombria da região em "Pakistan On The Brink: The Future of America, Pakistan, and Afghanistan" ("Paquistão à beira do abismo: o futuro da América, do Paquistão e do Afeganistão"), seu quinto livro.


O premiado jornalista radicado em Lahore diz que o Paquistão parece estar à beira de um colapso, e que Washington e Islamabad têm culpa pela atual crise nas relações bilaterais, por causa de uma série de incidentes desestabilizadores - como a operação militar dos EUA que resultou na morte de Osama bin Laden em território paquistanês, no ano passado.


Rashid argumenta que o governo do Paquistão depende demais da ajuda norte-americana, tem uma política complexa, não controla os militares e os serviços de inteligência e não consegue proteger minorias e impor sua autoridade sobre regiões controladas pelo Taliban e por outros grupos militantes.


"O Paquistão tem todo o potencial para se tornar um Estado falido", disse Rashid, de 63 anos, numa entrevista. "Eu sinto bastante que a falta de controle estatal, de autoridade estatal, vai significar uma crescente anarquia em muitas partes diferentes do país", afirmou o autor, que já recebeu várias ameaças de morte e foi considerado pela revista Foreign Policy como um dos cem principais pensadores globais.


(Reportagem de Christine Kearney)


Fonte: Estadão.com.br/Cultura