Notícias

Alckmin envia à Assembleia projeto que afasta diretor mal avaliado
30/05/2014

 

DE SÃO PAULO

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), encaminhou à Assembleia Legislativa o projeto de Lei Complementar que pode retirar do cargo diretores de escola que tiverem baixo desempenho.

A proposta foi encaminhada esta semana e publicada no Diário Oficial na última quarta-feira (28). A ideia de criar o projeto já havia sido revelada pela Folha em agosto do ano passado.

A ideia, considerada inédita no país pela Secretaria de Educação, é avaliar os novos diretores por três anos. Após o período, os que não alcançarem desempenho satisfatório terão mais três anos para se recuperar. Os que falharem perderão o posto.

"A medida é decorrente de minuciosos estudos técnicos desenvolvidos pela pasta da Educação. [...] o objetivo é implantar um processo de acompanhamento contínuo das ações do diretor de escola com a finalidade de avaliar seu desempenho no exercício da liderança e das demais competências gestoras", justificou o secretário de Educação Herman Voorwald no projeto encaminhado à Alesp.

Atualmente só perde o cardo de diretor caso o profissional tenha um desvio de conduta. Segundo a secretaria de Educação, há mais de cinco mil escolas no Estado de São Paulo.

A pasta pretende abrir ainda este ano um concurso para contratar novos diretores de escola. O processo seletivo para esta vaga não acontece desde 2006.

O projeto de lei complementar não tem previsão para ser apreciado pela Alesp.

Folha de S. Paulo