Notícias

Instituto do Câncer do Estado de SP inaugura unidade em Osasco
11/08/2014

 

Serviço terá atendimento ambulatorial, com químio e radioterapia

 

DE SÃO PAULO

O Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira) inaugura nesta segunda (11) uma unidade ambulatorial no município de Osasco, na Grande São Paulo --a primeira fora da capital paulista.

A ideia é que os pacientes da região não precisem mais se deslocar até São Paulo para se submeter a procedimentos como quimioterapia e radioterapia e a consultas com médicos e outros profissionais da saúde.

A região, conhecida como rota dos Bandeirantes, abrange sete municípios e responde por 10% dos 36 mil pacientes em tratamento no Icesp.

Segundo Paulo Hoff, diretor do Icesp, os pacientes que serão atendidos em Osasco precisam ser encaminhados pela rede de saúde (hospitais, secretarias da Saúde). "Não é pronto-socorro, não é porta aberta", explica.

Os atendimentos de maior complexidade (cirurgias oncológicas ou emergências) continuarão sendo feitos no Icesp de São Paulo.

O projeto de implantação do serviço em Osasco foi dividido em etapas. A partir desta segunda-feira, haverá a migração de pacientes ambulatoriais e das primeiras consultas médicas, de enfermagem e de serviço social.

Ainda neste ano, serão implantados serviços nas áreas de nutrição, psicologia, odontologia e cuidados paliativos.

Até dezembro, a previsão é de 1.900 atendimentos mensais, entre consultas médicas e multiprofissionais, sessões de químio e radioterapia.

Para 2015, está previsto o aumento das equipes e de atendimentos, com a instalação de mais um equipamento de radioterapia.

O investimento total da Secretaria de Estado da Saúde é de R$ 16,5 milhões.

Segundo Hoff, a proposta do Icesp é capacitar outras unidades para que façam o atendimento seguindo os protocolos do instituto.

O fortalecimento da rede oncológica do Estado é outro desafio para evitar que os pacientes continuem se deslocando para obter atendimento. Hoje, cerca 40% dos doentes atendidos no Icesp são de fora da cidade de São Paulo.

Folha de S. Paulo