Notícias

Anvisa suspende a venda de lotes de sete medicamentos
21/08/2014

 

Uma das embalagens de paracetamol trazia um parafuso no lugar do comprimido

 

JOHANNA NUBLAT
DE BRASÍLIA

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) suspendeu nesta quarta-feira (20) a venda de lotes de sete medicamentos. Em um dos casos, a embalagem do medicamento trazia um parafuso no lugar do comprimido.

Segundo a agência, a denúncia de um paciente ao Procon causou a suspensão do lote 1998101 do paracetamol 500 mg do Laboratório Teuto Brasileiro, válido até novembro de 2015. Em um dos blisters, havia um parafuso no lugar do comprimido. O laboratório iniciou o recolhimento voluntário do lote.

Também da empresa Teuto foram suspensos lotes de outros três medicamentos.

O lote 1048105 do antifúngico cetoconazol 200 mg foi suspenso após um consumidor denunciar à empresa a presença de um outro medicamento na embalagem.

O lote 8910019 da nistatina 25.000 Ul/g 60 g, contra a candidíase vaginal, foi suspenso pelo mesmo motivo.

Do Teuto, ainda foi suspenso o lote 6909006 da atorvastatica cálcica.

Outros 13 lotes do medicamento contra leucemia Tabine (citarabina), da Meizler UCB Biopharma, tiveram a venda suspensa após a identificação de problemas com o teor do princípio ativo, o qu pode significar redução do prazo de validade indicado.

Os novos prazos de validade já foram publicados no "Diário Oficial da União" desta quarta-feira.

Além deles, o lote 86119 do Tamsulom teve a venda suspensa após a empresa Zodiac Produtos Farmacêuticos identificar erro na informação da data de validade. As unidades foram escolhidas.

Folha de S. Paulo