Notícias

Pamplona e Liberdade terão radares em ciclovias
14/09/2014

 

Aparelhos também fiscalizarão velocidade em vias como as avenidas Sumaré e Berrini

 

Trafegar em vias exclusivas para bikes é infração gravíssima, com multa de R$ 574,62 e 7 pontos na carteira

ANDRÉ MONTEIRO
DE SÃO PAULO

Após comprar briga com motoristas e comerciantes para implantar ciclovias pelas ruas de São Paulo, a gestão Fernando Haddad (PT) vai começar nesta semana uma nova --e polêmica-- fase de seu plano para as bicicletas.

Foram definidos 43 locais que irão receber os primeiros radares aptos a fiscalizar a invasão de ciclovias tanto por carros quanto por motos.

Haverá aparelhos em vias como as avenidas Liberdade (centro), Sumaré (zona oeste) e Abel Ferreira (leste), que já têm ciclovias, e outras que ainda irão receber essas pistas, como a rua Pamplona.

O processo de instalação dos novos radares começa nesta segunda e deve ser concluído até o fim do mês, segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Trafegar em ciclovias configura infração gravíssima e resulta em multa de R$ 574,62, mais sete pontos na carteira.

Os novos radares também vão fiscalizar o excesso de velocidade. Na lista da CET há vias onde as ciclovias ficam no canteiro central, e, portanto, a invasão por veículos motorizados é mais rara.

Nesses casos, eles irão flagrar quem não respeitar limites de velocidade, que têm sido reduzidos pela prefeitura.

Nas vias com máxima de 60 km/h, por exemplo, a diretriz da gestão é reduzir o limite para 50 km/h sempre que for implantada ciclovia, no asfalto ou no canteiro.

Segundo a CET, a quantidade de radares para fiscalizar os espaços para ciclistas vai crescer "paulatinamente mediante estudos".

Mesmo antes de decidir instalar os radares, a gestão Haddad já vinha reforçando a fiscalização do desrespeito aos ciclistas, feita pelos agentes da CET. O trabalho passará a ser feito também pela Guarda Civil Metropolitana.

EDUCAÇÃO

O aperto na fiscalização virá acompanhado de uma nova campanha de educação.

Chamado de "Bicicleta Segura", o programa terá ações como a distribuição de panfletos informando as vantagens de pedalar e as orientações de segurança a motoristas, pedestres e ciclistas.

O material será entregue pelos orientadores de travessia que ficam nos cruzamentos da região central.

Outra frente, a partir deste domingo (14), será a promoção de passeios pelo centro guiados por guardas civis.

O "Pedale com a Guarda" vai partir do Theatro Municipal e percorrer os principais pontos turísticos da região em pedaladas de até uma hora. Não é preciso inscrição, mas cada um tem que levar a própria bike. Serão duas saídas por domingo (às 9h e às 11h).

Folha de S. Paulo