Notícias

Mercosul terá modelo de placa único a partir de 2016
9/10/2014

 

Implantação será gradual, diz Itamaraty; carros já emplacados não precisarão trocar

 

Com cores semelhantes às usadas em países da União Europeia, chapas novas terão quatro letras e três números

FLÁVIA FOREQUE
DE BRASÍLIA

O modelo único de placas para veículos a ser utilizado pelos países membros do Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela) foi apresentado nesta quarta-feira (8) em Buenos Aires.

A adoção de um mesmo sistema começou a ser discutida em 2010 e em 2012 foi decidido que a implantação deveria começar em 2016.

Segundo o Itamaraty, a medida terá "implantação gradual" no Brasil.

Assim, a partir de 1º de janeiro de 2016 a nova placa será obrigatória nos "veículos novos em seu primeiro emplacamento e sobre veículos objeto de transferência de propriedade ou de local de emplacamento".

De acordo com o Ministério das Cidades, veículos que já têm placas não serão obrigados a trocar de identificação.

O objetivo, diz o Itamaraty, é "facilitar a circulação e a segurança no trânsito entre os países do bloco, contribuindo, por exemplo, para uma melhor fiscalização aduaneira e migratória". Ainda não é possível afirmar qual será o custo da implementação.

O novo modelo foi definido aos moldes das placas de países da União Europeia.

As novas placas terão combinações de quatro letras e três números, em preto, sobre um fundo branco. No alto, uma faixa horizontal azul trará o símbolo do Mercosul, o nome e a bandeira do país membro do bloco.

Na Argentina, a transição começará em 2015, quando as combinações alfanuméricas utilizadas lá se esgotarão.

Folha de S. Paulo