Notícias

Contra trânsito, prefeitura testa entrega à noite no centro expandido
14/10/2014

 

Experimento durará três meses em 18 estabelecimentos da região

 

FELIPE SOUZA
DE SÃO PAULO

Na tentativa de reduzir congestionamentos em São Paulo, o prefeito Fernando Haddad (PT) iniciou nesta segunda (13) um teste para que caminhões façam entregas à noite em comércios.

A intenção é aproveitar o horário em que as principais vias do centro expandido, como a marginal Tietê, a avenida Marquês de São Vicente e a avenida Pacaembu, por exemplo, estão mais vazias.

Segundo estimativa da prefeitura, nessa região circulam 40% dos veículos de grande porte da cidade.

O teste será feito com 18 empresas por três meses, das 21h às 5h. Serão analisados o nível de ruído --principalmente em áreas residenciais--, a segurança, o custo e a produtividade das empresas.

A decisão, porém, já preocupa moradores das regiões escolhidas para o teste.

"A prefeitura está querendo resolver um problema deles criando um para a gente", diz o analista de sistemas Leonardo Alfonso Ramos, 26, que mora em frente a um supermercado em Perdizes que faz parte do experimento.

A assessora de imprensa Débora de Carvalho Vicari, 35, mora na mesma região e lembra de um sacolão que recebia entregas de madrugada.

"Eu acordava às 4h com gritos de palavrões, barulho dos caminhões e quebra-quebra. Eu tenho uma filha de 2 anos e vou me mudar se isso for definitivo", afirma.

De acordo com a prefeitura, a medida vem sendo estudada desde 2013, em conjunto com a Polícia Militar, as empresas e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

A administração usa como exemplo projeto semelhante de Nova Iorque (EUA). Lá, a operação é feita com três grandes empresas e 35 comércios.

O diretor da DSV (Departamento de Serviços Viários), Roberto Vitorino dos Santos, disse que o teste servirá para corrigir possíveis falhas antes de ser ampliado.

"Sabemos que o impacto vai gerar algum problema e queremos saber qual é. Assim, saberemos se é viável ou não fazer em toda a cidade."

Folha de S. Paulo