Notícias

Metrô: agora com wi-fi gratuito
05/11/2014

 

Para acessar o sistema wi-fi do Metrô de São Paulo o cidadão precisa apenas informar o seu e-mail e aceitar o Termo de Condições de Uso. O acesso gratuito à internet está disponível na Estação Sé (Linha 1-Azul) numa área localizada no mezanino da estação e delimitada com adesivos e placas. Foi graças à sinalização que Gabriel Carneiro tomou conhecimento do novo serviço e passou a usufruir o wi-fi todos os dias, no retorno do colégio à residência. Antes de embarcar, o estudante acessa as redes sociais para atualizar postagens, enviar mensagens e conferir novidades e curiosidades no Youtube. “É tudo rápido, sem queda de sinal. Ajuda muito porque é gratuito e funciona mesmo.”

É fácil identificar o local de acesso ao wi-fi, chamado de hotspot, por ser uma construção circular situada logo após as catracas de entrada e saída da estação. Apoiado nessa estrutura de concreto, Tiago Barros de Góis estreia na Rede do Metrô com elogios à facilidade de cadastramento e à rapidez da conexão. “O acesso é muito rápido e dá para aproveitar o tempo livre.” A velocidade da internet pode atingir 45 Mbps de banda consumida pelos usuários e suporta até 400 acessos simultâneos. Tiago só lamenta não ter percebido antes a existência do serviço porque costuma “passar com muita pressa pelo local”, a caminho do trabalho.

Ainda neste ano, será instalado wi-fi em mais quatro estações de grande movimentação. A próxima será a Paraíso, e as demais estão em análise pelos profissionais da instituição. A expansão do serviço será contínua e a previsão é de que as 67 estações (inclui todas as linhas, inclusive a 4-Amarela administrada pela ViaQuatro) tenham pelo menos uma wi-fi zone em funcionamento até o final de 2015. Para usufruir o serviço, a pessoa precisa dispor de qualquer equipamento (celular, tablet, computador) com acesso à internet e ao sistema wi-fi.

20 minutos por acesso – Encostado numa pilastra onde está afixado o logo do wi-fi, Ícaro Rodrigues Silva (foto ao lado) navegava pela internet paga de seu celular. Ao ser informado do novo serviço gratuito do Metrô, rapidamente se cadastra e assim que o sistema abre automaticamente no site do Metrô ele clica no link de mapas para localizar o endereço que terá de ir em seguida. “Trabalho com manutenção de elevadores e tenho de me deslocar pela cidade toda. Se fico perdido, com o mapa é fácil me orientar.” Silva diz que usa o Metrô “para tudo” e falou que o acesso ao wi-fi é “rapidinho e fácil”.

Em seu terceiro dia de uso do serviço, Márcio do Nascimento (foto abaixo) diz que os acessos foram rápidos e sem queda de sinal. Usuário do transporte sobre trilho, passou a reservar um tempinho entre as viagens para se comunicar pelo WhatsApp e ler e-mails. “Uso de passagem. O local é tranquilo e o sinal, estável. Tudo muito bom mesmo.”

O desencontro com uma amiga na Estação Sé levou Shirlay Silva Costa a conhecer o acesso gratuito do Metrô. Sem nenhuma dificuldade, cadastrou-se e enviou mensagem avisando a amiga da sua chegada e do local exato onde estava.

“Fácil e rápido, só que o tempo de uso deveria ser maior”, opina Shirlay. Ela se refere ao tempo permitido de conexão: 20 minutos. Após esse período, se a pessoa aguardar 15 minutos poderá se conectar novamente e continuar a navegar quantas vezes quiser durante o dia. Esse período de uso da internet e a possibilidade de novos acessos são superiores aos de outros metrôs: Rio de Janeiro (15 minutos, duas vezes por dia); e Tóquio (15 minutos, cinco vezes por dia).

Pelo Termo de Uso, o internauta deve adotar medidas de segurança à proteção de equipamentos, sistemas e arquivos. Ao habilitar-se, o usuário concorda, também, em não acessar conteúdos impróprios. Além disso, é informado de que o Metrô dispõe de recursos para bloquear acessos considerados inadequados. Pelas estimativas do Metrô, aproximadamente, 600 mil pessoas passam por dia pela Estação Sé.

DOE, Executivo II, 05/11/2014, p. I