Notícias

Motocicleta terá de vir com novos sistemas de frenagem
10/12/2014

 

Até 2019, ABS ou CBS serão obrigatórios; exigência começa em 2016 e será gradativa

 

DE SÃO PAULO

Até 2019, todas as motos comercializadas no Brasil deverão sair de fábrica com novos sistemas de frenagem, conforme resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). A regra, publicada nesta terça-feira (9) no "Diário Oficial da União", visa reduzir o número de mortes causadas por acidentes.

Motocicletas com a partir de 300 cilindradas --ou com potência igual ou superior a 22 kW, no caso das elétricas-- deverão ser equipadas, obrigatoriamente, com freios do sistema ABS, que evita o travamento das rodas em situações de emergência.

Para os modelos de baixa cilindrada, como a Honda CG 150 ou a Yamaha Fazer 250, as fabricantes poderão optar pelo ABS ou pelo sistema CBS, que distribui automaticamente a frenagem entre as duas rodas, para melhorar o equilíbrio da moto.

A mudança começa a ser implantada gradativamente a partir de 1º de janeiro de 2016. A determinação abrange modelos nacionais e importados.

Estão dispensados do cumprimento da nova regra os modelos militares, as motocicletas de fabricação artesanal, as elétricas com potência de até 4 kW (que não ultrapassem a velocidade de 50 km/h) e os modelos de uso exclusivo fora de estrada.

Folha de S. Paulo