Notícias

Desafio é ampliar rede de trem e metrô, diz secretário
08/01/2015

 

Clodoaldo Pelissioni é o novo titular da Secretaria de Transportes Metropolitanos

 

DE SÃO PAULO

O novo secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, disse que o desafio à frente da pasta é ampliar a rede de trens e metrô --de modo a combater a lotação existente hoje.

"A qualidade do atendimento é boa, mas precisamos ter uma rede maior para atender mais pessoas e melhor ainda", afirmou nesta quarta-feira (7). Ele substituiu Jurandir Fernandes.

O metrô e a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) levam 7,2 milhões de passageiros por dia. A linha 3-vermelha, que liga a zona leste ao centro de São Paulo, é a mais cheia.

Pelissioni diz que está "levantando os problemas da rede". "São obras complexas. Além das obras, você tem a parte da operação do trem. Rodovia, a gente apronta a via, sinaliza e está pronta. Lá, tem que aprontar o trilho, o túnel, os trens, a energia, o sistema, mas esperamos sim ter um projeto para que possamos concluir o maior número de estações e quilômetros de metrô e trens."

Questionado, o secretário disse que a linha 6-laranja está em fase de desapropriação. As obras propriamente ditas devem começar ainda no primeiro semestre deste ano. Com 15 estações e 15,3 km, a linha ligará o centro à zona norte e deverá ficar pronta em 2020, por R$ 9,6 bilhões.

TÚNEL

O secretário deixou o posto de titular da Secretaria de Transportes e Logística, agora a cargo do deputado federal Duarte Nogueira.

Depois da posse, nesta quarta, Nogueira disse que o contrato com a empresa responsável pela obra do túnel submerso entre Santos e Guarujá será assinado em 90 dias.

Folha de S. Paulo