Notícias

Haddad convida Chalita para secretaria de Educação de SP
09/01/2015

 

Objetivo é fortalecer aliança com o PMDB e com o PSD de Gilberto Kassab

 

Nomeação também ajudaria na campanha à reeleição do prefeito, já que o peemedebista seria um potencial rival

DE SÃO PAULO

O prefeito Fernando Haddad (PT) convidou Gabriel Chalita (PMDB) para ser o novo secretário municipal de Educação de São Paulo.

A informação foi apurada pela Folha com auxiliares de Haddad e Chalita. Oficialmente, a prefeitura não confirma.

O convite faz parte de uma mudança mais ampla planejada pela administração municipal. O governo petista buscará maior apoio do PMDB e do PSD de Gilberto Kassab, atual ministro das Cidades.

Desde o ano passado, Haddad tem oferecido postos no primeiro escalão para o PSD -- por exemplo, Turismo. A pasta foi oferecida ao vereador Marco Aurélio Cunha no ano retrasado e, agora, o deputado federal eleito Antonio Goulart foi sondado.

A ideia da gestão Haddad é fortalecer os laços com as duas bancadas na Câmara e seguir a lógica do governo Dilma Rousseff, em que as duas siglas ganharam poder.

Na primeira metade do mandato, Haddad enfrentou resistência de vereadores para conseguir aprovar projetos estratégicos, como o reajuste do IPTU e o Plano Diretor.

Para atenuar resistências, passou a admitir indicações políticas nas subprefeituras.

Kassab visitou Haddad na quarta-feira (7).

Cesar Callegari, atual secretário de Educação, deve deixar a pasta desgastado e sem grande avanço em metas como construção de creches.

Em ao menos duas oportunidades, Haddad reclamou dele reservadamente. Uma quando a pasta reduziu o kit de material escolar para os alunos e outra quando, no fim do ano passado Callegari disse à Folha que alunos com notas vermelhas poderiam ser aprovados.

ELEIÇÃO

A eventual nomeação de Chalita ajudaria a campanha de Haddad à reeleição, já que o pemedebista seria um potencial candidato à prefeitura em 2016.

A aproximação de Chalita também dificultaria a estratégia do PMDB de ter um candidato de oposição em 2016 --cogita-se a candidatura de Paulo Skaf e até a de Marta Suplicy, que poderia deixar o PT para ingressar no PMDB.

Ex-secretário estadual de Educação na gestão Geraldo Alckmin (PSDB), Chalita foi adversário de Haddad na eleição de 2012, mas apoiou o petista no segundo turno.

Folha de S. Paulo