Notícias

Câmara pagará hotel para 223 deputados
16/01/2015

 

Gasto pode chegar a R$ 146,2 mil se todos os novatos usufruírem das 3 diárias a que terão direito na época da posse

 

Em fevereiro, além do salário de R$ 33.763, cada um terá ajuda de custo para efetuar a mudança para Brasília

MÁRCIO FALCÃO
DE BRASÍLIA

Os 223 novos deputados federais terão direito a hospedagem, com acompanhante, durante o período da posse na Câmara (1º de fevereiro).

O gasto com a estadia bancado pela Câmara poderá chegar a R$ 146,2 mil se todos usufruírem das três diárias a que terão direito, cada uma no valor de R$ 218,66.

O hotel escolhido fica no centro de Brasília, a cinco minutos do Congresso. Os quartos oferecem internet, TV a cabo, minibar, cofre, ar condicionado. Também há uma piscina e sauna no local.

Segundo assessores da Casa, a hospedagem foi programada porque, no começo do ano, a procura por hotéis em Brasília é alta e os novatos não teriam como achar vagas.

Em fevereiro, além do salário de R$ 33.763, cada parlamentar terá direito a uma ajuda de custo no mesmo valor para providenciar a mudança para Brasília. A expectativa é que os parlamentares comecem a chegar à capital federal no próximo dia 30.

No sábado (31), véspera da posse, a instituição vai oferecer uma espécie de oficina parlamentar para apresentar os procedimentos sobre o exercício do mandato e a rotina administrativa da Casa.

Para a posse, a Câmara emitiu um manual com dicas de protocolo, entre elas recomendações para os trajes dos congressistas. Para as deputadas, a Casa indica "o uso de tailleur ou vestidos e sapatos sociais", mas que "trajes típicos regionais são aceitos, desde que atendam às normas do decoro parlamentar".

Dos 513 deputados que assumem uma cadeira, 198 (38,6%) nunca exerceram mandato na Casa. Outros 25 não participaram da legislatura anterior, mas já tiveram mandato em algum momento e retornam ao Congresso.

Entre os novos nomes no Legislativo, os campeões de votos foram Bruno Covas (PSDB-SP) e Clarissa Garotinho (PR-RJ), ambos parentes de políticos tradicionais.

Folha de S. Paulo