Notícias

Brasileiro tem alta confiança nos genéricos
05/02/2015

 

DE SÃO PAULO

A maior parte dos brasileiros confia nos medicamentos genéricos, mostra pesquisa Datafolha encomendada pelo ICTQ (instituto de pesquisa para o mercado farmacêutico) e realizada entre 24 e 27 de setembro de 2014.

Em 2012, o índice de confiança era de 70%. Em 2014, passou para 73%. Os mais confiantes nesse tipo de remédio são os idosos, a partir dos 60 anos. Entre eles, a taxa de confiança sobe para 78%.

A população do Sudeste apresenta o maior índice de confiança, de 76%. Já no Centro-Oeste, região que sedia um dos maiores polos de fabricação de genéricos no país (Anápolis, GO), apresentou o menor índice, de 67%.

Foram realizadas 2.162 entrevistas em todo o país, distribuídas em 134 municípios, de forma a representar todas as regiões. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Segundo Marcus Vinicius Andrade, diretor-executivo do ICTQ, o objetivo foi avaliar o grau de confiança da população aos medicamentos.

Entre os remédios similares, o grau de confiança foi o que mais subiu: de 35%, em 2012, para 54%, em 2014.

Para Andrade, isso pode ser reflexo de um mudanças determinadas pela Anvisa. A agência passou a exigir das indústrias a existência de testes que comprovam a qualidade e a equivalência terapêutica de um remédio similar em relação ao de marca.

"Geralmente, os similares não eram recomendados pelos médicos, que tinham um certa desconfiança antes dessas novas regras da Anvisa", diz.

Já os medicamentos de marca continuam na liderança no grau de confiança do consumidor brasileiro. Em 2012, o índice era de 79%. Em 2014, de 78%. Mas considerando a margem de erro, não houve mudança.

(CC)

Folha de S. Paulo