Notícias

Cidade tem fila de até 10 horas para tirar Bilhete Único
04/03/2015

 

Terminais de ônibus e postos da SPTrans ficaram lotados de passageiros; procura aumentou após tarifa zero para estudantes

 

GIBA BERGAMIM JR.
DE SÃO PAULO

Passageiros de ônibus vêm sofrendo dias de caos nos serviços do Bilhete Único na cidade de São Paulo e chegam a passar até dez horas em filas para serem atendidos.

O problema, presenciado pela Folha nos últimos dias em três terminais de ônibus, foi agravado após a tarifa zero para alunos de baixa renda implantada neste ano por Fernando Haddad (PT).

Na segunda (2) e nesta terça (3), quem buscava retirar um Bilhete Único ou obter informações sobre a gratuidade nos terminais Bandeira (centro), Lapa (zona oeste) e Pirituba (norte) enfrentava a fila em pé. Os dois últimos não têm bancos para acomodar as pessoas.

As filas se repetem nos postos da SPTrans (empresa municipal do transporte).

O motorista de caminhão Ronaldo Martins Reis, 40, chegou às 10h desta terça no terminal Pirituba para a retirada do vale-transporte do filho. Só às 20h foi atendido.

"Não sei o que é almoço. Mas meu filho precisa do bilhete e só saio daqui com ele", afirmou Reis.

Ali, havia três guichês. Um deles fazia atendimento preferencial a gestantes, pessoas com crianças de colo e idosos. Os outros dois atendiam os demais. "Não entendo por que demoram quase meia hora com cada pessoa", disse.

Reis acabou saindo de lá frustrado, sem o bilhete, porque não tinha o dinheiro para a taxa, de R$ 22. "Achei que debitariam dos créditos que ele tem, mas não pode."

Na Lapa, a demora era menor: quatro horas, tempo esperado pela doméstica Marta Regina, 46, que foi retirar o bilhete escolar do filho.

A SPTrans diz que vem aumentando o número de funcionários para reduzir filas e que estuda novas medidas "para qualificar o serviço, tendo em vista o aumento da procura pela gratuidade e da recarga de bilhetes".

Folha de S. Paulo