Notícias

Brasil se destaca na Museum Week
25/03/2015

 

Brasil despontou na Museum Week liderando a participação latino-americana
na iniciativa que propõe o intercâmbio entre instituições museológicas de todo o mundo por meio da rede social Twitter, que é a responsável pela iniciativa.
A articulação do conjunto de museus paulistas, administrado pela Secretaria
de Estado de Cultura, tem forte participação nesse destaque.

Ao escrever um tuíte com a hashtag #MuseumWeek, as informações
publicadas são agrupadas segundo o tema da data (um para
cada dia da semana), o que permite a troca de conhecimento entre os
museus e estimula a participação do público por meio de comentários
e retuítes (compartilhamento de mensagem).

Todas as 18 instituições museológicas estaduais mantém contas
no microblog. Além dessa participação maciça, o perfil da própria
secretaria estadual encarrega-se de retuitar os posts de maior destaque,
o que aumenta o alcance do conteúdo publicado.

Ao permitir a troca de experiências e o compartilhamento de
informações entre as instituições, a Museum Week alinha-se à proposta
da pasta da Cultura de manter trabalho contínuo de formação
e diversificação do público visitante. Ações educativas, horário
estendido, gratuidade aos sábados, exposições itinerantes e a mostra
de museus são algumas das ações desenvolvidas com esse objetivo.
“É a primeira vez, na área de museus, que uma plataforma tão popular no mundo
digital é utilizada como ferramenta para a mobilização de conteúdo e para despertar o interesse público. Essa ação vem fortemente ao encontro desse espírito de engajamento que propomos para nossas instituições museológicas”, avalia a diretora do Grupo de Preservação do Patrimônio Museológico da Secretaria da Cultura, Cristiane Santana.

Bastidores – Ao postar a imagem de um restaurador fazendo intervenção
em uma escultura, o Museu de Arte Sacra obteve 14 mil visualizações e 172 interações em apenas um dia. Em outra ação, ainda sob o tema curiosidades, o museu lançou um quiz com a pergunta: Cadê São Jorge?, em referência a uma imagem muito popular de seu acervo, que, por questão de espaço, foi para a reserva técnica. A “provocação” rendeu respostas inusitadas e contatos com instituições europeias,como o Museu Diocesano de Milão, o Château de Versailles, além de uma organização italiana especializada em relógios de torres de igrejas.

O Museu da Casa Brasileira também optou por revelar detalhes “de bastidores”,
ao apresentar uma peça de sua reserva técnica: uma arca de material policromado do século 18. O Museu Afro Brasil, por sua vez, destacou uma peça em talha de Aleijadinho, ainda pouco conhecida do público.

Ontem (24), dia de falar sobre suvenires e lembranças, o Museu da Língua
Portuguesa e o Museu da Casa Brasileira lançaram ao público o desafio de reviver e contar suas memórias. O Museu Afro Brasil resolveu postar a imagem de uma peça original do artista plástico Carybé. A obra é vendida na loja de suvenires pelo valor aproximado de R$ 2 mil. O Museu de Arte Sacra, por sua vez, lançou mais um quiz: o internauta tem a missão de identificar uma obra de arte, usando como base apenas retratos de alguns de seus detalhes.
Dinamismo – Os temas seguem ao longo da semana: hoje (25) os tuítes devem
explorar a história, a arquitetura, os jardins e o entorno dos museus (#ArchitectureMW).
Amanhã (26) é dia de “compartilhar para a posteridade” arte, ciência, história e etnografia e o que mais inspirar (#InspirationMW). Na sexta-feira (27), preparação para o fim de semana, os posts serão sobre conselhos e dicas dos museus para visitas em família, excursões escolares e passeios em grupo (#FamilyMW). Neste sábado, as instituições compartilharão suas obras favoritas, conferências e locais prediletos, em mensagens de 140 caracteres, com vídeos e fotos (#FavMW). No domingo (29), a participação é aberta ao público, que poderá deixar a imaginação correr solta, por meio de fotos, textos, selfies e “memes” (#PoseMW).

“A Museum Week é uma experiência gratificante, pois tem permitido a mediação
do nosso acervo com novos públicos. A interação pelas redes sociais revela a
dimensão do nosso trabalho e é uma ótima oportunidade para apresentar o museu
como um espaço dinâmico, em constante transformação”, afirma Vanessa Costa Ribeiro, que coordena equipe de 16 profissionais no núcleo de ação educativa do Museu de Arte Sacra.

DOE, Executivo I, 25/03/2015, p. I