Notícias

Nova regra cria aplicação simplificada
13/04/2015

 

DE SÃO PAULO

A nova regulamentação sobre fundos, que entra em vigor em 1º de julho, também vai permitir a criação de fundos de renda fixa simplificados, de baixo custo, voltados ao pequeno investidor e a quantias menores de aplicação.

Hoje, os fundos com os menores custos --taxas de administração abaixo de 1%-- são oferecidos apenas para clientes de alta renda.

O fundo simplificado, que deverá aplicar pelo menos 95% dos recursos em títulos do governo, terá obrigações burocráticas menores de prestação de contas aos cotistas, como a dispensa de assinatura de termo de adesão, publicação de avisos em jornais e a substituição de cartas e de comunicados impressos por e-mails, entre outras.

Para Fabio Colombo, administrador de investimentos, a proposta é bem-vinda e pode impedir que a indústria de fundos se torne elitizada, voltada só aos investidores de maior volume de aplicação.

A nova regra também vai permitir que fundos brasileiros apliquem até 100% dos recursos no exterior.

Para os fundos multimercados, o percentual máximo de recursos aplicados no exterior subirá de 20% para 40% do patrimônio.

Folha de S. Paulo