Notícias

Prefeitura, Estado e universidade têm programas para dependentes
16/04/2015

 

DE SÃO PAULO

Os usuários de crack de São Paulo são objeto da atenção de três programas --um da prefeitura, um do Estado e um da Unifesp (Universidade Federal de SP).

O programa De Braços Abertos, da gestão municipal, atua na cracolândia, na região central de São Paulo, empregando usuários da droga em tratamento no serviço de varrição de rua, mediante salário de R$ 15 por dia.

Da administração estadual, o Recomeço oferece acesso a tratamento e, em alguns casos, internação para dependentes químicos, além de orientação para os familiares.

Já o projeto da Unifesp, implantado em uma unidade de saúde na zona norte, premia os pacientes pela abstinência com vales, que podem ser trocados por produtos. O governo do Estado estuda levar esse projeto para uma unidade do Recomeço, conforme revelou a Folha no último dia 8.

Folha de S. Paulo