Notícias

Visitamos 16 bibliotecas públicas de SP; confira as qualidades e defeitos de cada
24/07/2015

 

LUIZA WOLF
DE SÃO PAULO

Inspirado no Dia do Escritor, neste sábado (25), e na comemoração dos 90 anos da Biblioteca Mário de Andrade, o "Guia" saiu às ruas para ler.

Além do espaço aniversariante, visitamos a Villa-Lobos —administrada pelo Estado, é a mais nova da cidade— e as 14 bibliotecas temáticas municipais. Nelas, os acervos selecionados por áreas de interesse são razões para que você saia do seu bairro —e da internet— e vá buscar raridades nas prateleiras.

"Hoje, as pessoas vão à biblioteca com outro objetivo", afirma Jamile Ribeiro de Faria, diretora-substituta da Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas. "Os frequentadores procuram um lugar tranquilo para estudar e trazem laptops." Contudo, dos 15 espaços municipais visitados, apenas as bibliotecas Mário de Andrade e Prefeito Prestes Maia têm sinal wi-fi.

A renovação de acervo impresso, todavia, ainda é um investimento da prefeitura: em 2014, as 52 bibliotecas públicas ganharam, em média, 1.800 novos livros cada. Ligeiro aumento em relação a 2013, quando a compra foi de mil obras por local.

E dá para ler em casa. O empréstimo nas bibliotecas municipais é válido por 14 dias, e é possível levar até quatro livros por vez. Para se cadastrar, basta apresentar documento com foto e comprovante de residência (o cadastro de menores de 16 anos deve ser feito pelos pais ou responsáveis).

Nas visitas, o "Guia" observou o atendimento dos funcionários, o estado de conservação dos livros e a organização das obras nas estantes. Nas próximas páginas, você encontra as bibliotecas divididas por temas —para que possa decidir qual será sua rota literária pela capital. Boa leitura.

ANIVERSARIANTE

Biblioteca Mário de Andrade
Combinando obras raras e novidades, é uma das mais antigas e importantes de São Paulo: inaugurada em 1925, comemora 90 anos de existência. As celebrações de aniversário também contemplam os 70 anos da morte de Mário de Andrade (veja abaixo). É uma boa oportunidade para conhecer o espaço. O enorme acervo é composto de mais de 365 mil livros. Eles estão divididos nas coleções geral, circulante, de artes e de obras raras (só é possível visitar essa última com hora marcada). Prefira ler na sala da coleção circulante, onde enormes janelas garantem luminosidade. Se achar pouco, acenda os grandes abajures sobre as mesas. É possível consultar o acervo em computadores, e a biblioteca é bem organizada -se ainda assim precisar de ajuda, não hesite em pedir aos funcionários, sempre muito solícitos.

R. da Consolação, 94, Consolação, região central, tel. 3775-0002. Biblioteca; Área de Estudos e Coleção Circulante: seg. a sex.: 8h30 às 20h30. Sáb.: 10h às 17h. Coleção de Artes: seg. a sex.: 10h às 19h. Obras Raras e Mapoteca: seg. a sex.: 9h às 17h (c/ agendamento). Coleção Geral: seg. a sex.: 10h às 17h. Grátis

Programação da biblioteca

SÁBADO (25) - Samba na Varanda
Aos sábados, a biblioteca recebe rodas de samba. Nesta semana, apresenta-se Adriana Moreira, que mostra o disco "Cordão" e entoa canções de compositores como Chico Buarque, Gonzaguinha, Nelson Cavaquinho e Pixinguinha, entre outros.

No terraço, às 14h30. Grátis

SEGUNDA (27) - Teatro na Mário
A Cia. de Teatro Jovens Amadores, grupo de Sapopemba (na região leste da capital), mostra uma releitura de "MacBeth", clássico de William Shakespeare (1564-1616).

No auditório, às 20h. GRÁTIS

TERÇA (28) - Ciclo BMA de Música Erudita
O Trio Gonçalves-Kato apresenta peças de Franz Strauss, Robert Schumann e Heinrich von Herzogenberg, expoentes do romantismo alemão, movimento do século 18.

No auditório, às 19h30. Grátis

QUARTA (29) - Imagens do Brasil Profundo
O projeto evidencia a cultura de regiões menos conhecidas do país. Nesta semana, o cineasta Galileu Garcia Júnior e o escritor João Carrascoza debatem sobre a serra da Mantiqueira.

No auditório, às 14h30. Grátis

QUINTA (30) - Eu Sou Trezentos - Mário de Andrade, Vida e Obra
Para marcar os 70 anos da morte de Mário de Andrade (1893-1945), a biblioteca sedia o lançamento do livro "Eu Sou Trezentos", de Eduardo Jardim, que resgata a trajetória do artista.

No saguão, às 19h. Grátis

-
ARTES

Cassiano Ricardo - Música
O acervo geral fica no térreo —destaque para os mangás e quadrinhos (alguns são para maiores de 18 anos). É no andar superior que estão os livros para os amantes de música: suba a escada, passe pelo pequeno palco de madeira (onde bandas podem se apresentar) e encontre a sala do acervo temático, sucinto, mas bom. Lá estão livros como "A Música no Cinema", de João Máximo, além de biografias diversas de músicos como Villa-Lobos, Cazuza e Tim Maia.

Av. Celso Garcia, 4.200, Tatuapé, tel. 2092-4570. Seg. a sex.: 10h às 19h. Sáb.: 9h às 16h. Grátis

*
Roberto Santos - Cinema
Holofotes de luz antigos deixam claro que esse território é de cinéfilos. Além de livros, as estantes temáticas exibem DVDs e até saudosas fitas em VHS. Dá para encontrar boas obras sobre crítica cinematográfica e sobre história, como "Revolução do Cinema Novo", de Glauber Rocha. Para quem quer conhecimento geral em cinema, a dica é o livro "Tudo sobre Cinema", editado por Phillip Kemp.

R. Cisplatina, 505, Ipiranga, tel. 2273-2390. 68 lugares. Seg. a sex.: 10h às 19h. Sáb.: 9h às 16h. Grátis

-
CRIANÇA

Hans Christian Andersen - Contos de Fada
É possível encontrar raridades do autor que dá nome ao local, como a versão em capa dura de "A Pequena Sereia" (de 1961). Estantes em formato de castelo guardam os livros infantis; porém, altas, prejudicam o manejo pelas crianças. Quando a reportagem do "Guia" não encontrou uma obra, a atendente informou que algumas são levadas para a biblioteca Cassiano Ricardo, e o acervo digital fica desatualizado. A diretora Josiane de Faria afirmou que a prática é pontual, pois as duas são muito próximas.

Av. Celso Garcia, 4.142, Tatuapé, tel. 2295-3447. Seg. a sex.: 10h às 19h. Sáb.: 9h às 16h. Grátis

*
Monteiro Lobato - Infantojuvenil
Os livros são distribuídos em dois andares. No térreo, está a sala infantil, com prateleiras baixas. No piso superior, há a gibiteca e a sala infantojuvenil, que tem bons títulos. A dica é a bela edição ilustrada e com páginas coloridas de "Peter Pan e Wendy", de J. M. Barrie, editada pela Cosac Naify.

R. Gen. Jardim, 485, Vila Buarque, tel. 3256-4122. Seg. a sex.: 8h às 18h. Sáb.: 10h às 17h. Dom.: 10h às 14h. Grátis

-
GÊNEROS LITERÁRIOS

Alceu Amoroso Lima - Poesia
Versos de poetas como Álvares de Azevedo e Gonçalves Dias enfeitam as paredes e dão o tom da temática da biblioteca. Toda de concreto, ela guarda seu acervo poético no primeiro andar. Lá, é possível escolher entre livros de poesia de diversas décadas, estilos e países. Há uma boa coleção de Cecília Meirelles e de Vinicius de Moraes, mas a prateleira de Carlos Drummond de Andrade é praticamente toda ocupada por "A Rosa do Povo". Escolha suas estrofes e atravesse o andar: do lado oposto às estantes, estão mesas e confortáveis pufes azuis. Como a sala é cercada por enormes janelas, a iluminação é ótima para leitura.

R. Henrique Schaumann, 777, Pinheiros, tel. 3082-5023. Seg. a sex.: 10h às 19h. Sáb.: 9h às 16h. Grátis

*
Paulo Setúbal - Literatura Policial
A biblioteca fica no mesmo prédio do teatro Zanoni Ferrite. É só seguir as pegadas no chão para encontrar a sala de literatura policial. Decorado com desenhos de detetives, o ambiente guarda o acervo em braile e tem apenas duas estantes com poucos romances policiais. Estão ali obras estreladas por Sherlock Holmes, de Arthur Conan Doyle, e Hercule Poirot, de Agatha Christie. Entre os títulos contemporâneos, está a série "Millennium", do sueco Stieg Larsson. Pegue o livro escolhido e vá lê-lo no segundo andar: lá está o acervo geral e há melhor iluminação, vinda de claraboias no teto.

Av. Renata, 163, Chácara Belenzinho, tel. 2211-1507. Seg. a sex.: 9h às 18h. Sáb.: 9h às 16h. Grátis

*
Viriato Corrêa - Literatura Fantástica
A biblioteca é ponto de encontro de fãs de fantasia. No térreo, onde fica o acervo temático, há uma figura em 3D no chão: dá a impressão de que o piso de madeira está quebrado e, lá embaixo, é possível ver uma terra mágica. Nas prateleiras, obras como "As Viagens de Guliver" (edição em capa dura de 1970). Entre os poucos escritores nacionais que se arriscam no gênero, destaca-se André Vianco. O curioso é que essa biblioteca tem mais títulos policiais do que a Paulo Setúbal —e eles estão no setor fantástico. A prefeitura diz que há um departamento de desenvolvimento de coleções que se responsabiliza pela curadoria de cada acervo temático.

R. Sena Madureira, 298, Vila Mariana, tel. 5573-4017. Seg. a sex.: 10h às 19h. Sáb. e dom.: 11h às 18h. Grátis

-
ESTUDOS

Belmonte - Cultura Popular
Os livros sobre cultura popular brasileira estão em uma sala com violas e sanfonas. Entre os títulos, obras sobre folclore, música popular, mitos e lendas. Há também um acervo só de literatura de cordel: alguns dos livrinhos estão pendurados, como manda a tradição -mas só podem ser consultados no próprio espaço. A sala infantojuvenil tem, além de livros dos irmãos Grimm e de Ziraldo, um espaço lúdico dedicado a contações de histórias, que ocorrem na segunda quarta-feira do mês.

R. Paulo Eiró, 525, Santo Amaro, região sul, tel. 5687-0408. Seg. a sex.: 10h às 19h. Sáb.: 9h às 16h. Grátis

*
Cora Coralina - Feminismo
Inaugurada em 1966, a biblioteca tornou-se temática no início deste mês. Possui 47 mil obras no acervo, entre livros, periódicos e DVDs. Desse total, 720 são materiais especializados em feminismo, como "A Classe Operária Tem Dois Sexos", de Elizabeth Souza Lobo. O local recebe contações de história para crianças, bate-papos e exibições de filmes.

R. Otelo Augusto Ribeiro, 113, Guaianazes, região leste, tel. 2557-8004. Seg. a sex.: 9h às 18h. Sáb.: 9h às 16h. Dom.: 10h às 15h. Grátis

*
Maria Firmina dos Reis - Direitos Humanos
Reformada há cerca de um mês, a biblioteca tem móveis curiosos e convidativos: quadrados, expõem os livros por fora; por dentro, há bancos acolchoados e coloridos. São estantes assim que abrigam a filmoteca (com TVs e DVDs em Blu-Ray) e o acervo de direitos humanos, que conta com títulos sobre a ditadura militar.

Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes - r. Inácio Monteiro, 6.900, Jardim Pérola I, região leste, tel. 2555-2442. 100 lugares. Ter. a sex.: 10h às 19h. Sáb.: 10h às 17h. Grátis

*
Mário Schenberg - Ciências
Os cerca de 66 mil títulos dividem-se em dois andares. No térreo, um local para exposições reparte o espaço com o acervo geral. No andar inferior, está a coleção de ciências. A maioria dos livros é sobre biologia, mas há prateleiras dedicadas a paleontologia e astronomia. O acervo é bom, mas grande parte dos livros, muito antiga, precisa ser substituída.

R. Catão, 611, Lapa, região oeste, tel. 3672-0456. Seg. a sex.: 10h às 19h. Sáb.: 9h às 16h. Grátis

*
Paulo Duarte - Cultura Afro-Brasileira
Ao lado do Sítio da Ressaca —que garante uma bela vista verde—, integra o Centro Cultural do Jabaquara. No centro, está o acervo de cultura afro-brasileira, exposto em estantes decoradas por estampas coloridas no estilo africano. Ali estão livros sobre a história do Brasil —que, afinal, se intercala com a da África— e obras sobre o continente, como "Alma da África", de Antonio Olinto, e a série com oito volumes de "História Geral da África". Prefira sentar-se perto das janelas, que têm imagens de negros que marcaram a literatura, como Lima Barreto.

R. Arsênio Tavolieri, 45, Vila Parque Jabaquara, região sul, tel 5011-8819. Seg. a sex.: 10h às 19h. Sáb.: 9h às 16h. Grátis

*
Prefeito Prestes Maia - Arquitetura e Urbanismo
Localizada em um prédio de sete andares, a biblioteca é imponente e possui acervo rico, com mais de 50 mil títulos. Entre os destaques estão os livros dedicados à arquitetura e ao urbanismo, que podem ser consultados mediante agendamento. No térreo, as obras comuns estão separadas por salas —há um espaço só para literatura, outro para o acervo geral e outro para os livros infantojuvenis. A sala feita para os pequenos guarda o acervo em braile, com títulos como "Libertinagem", de Manuel Bandeira, e "A Hora da Estrela", de Clarice Lispector. Todas as salas têm atendentes solícitos para ajudar os visitantes, mas não é possível fazer a consulta nos computadores.

Av. João Dias, 822, Santo Amaro, região sul, tel. 5687-0513. Seg. a sex.: 9h às 18h. Sáb.: 9h às 16h. Grátis

*
Raul Bopp - Meio Ambiente
Um céu azul no teto e árvores pintadas na parede dão o clima de natureza para a sala temática, que abriga livros sobre direito ambiental, gestão e políticas ambientais e desenvolvimento sustentável. É só abrir a porta ao fundo da sala para entrar no parque da Aclimação. O acervo geral tem livros muito antigos (com fitas adesivas nas lombadas) e alguns títulos novos, como "O Teorema Katherine", de John Green.

R. Muniz de Sousa, 1.155, Jardim Oriental, região central, tel. 3208-1895. Seg. a sex.: 10h às 19h. Sáb.: 9h às 16h. Dom.: 10h às 16h. Grátis

Folha de S. Paulo