Notícias

Estado de SP registra o menor número de homicídios da história
25/07/2015

 

No fechamento do balanço do primeiro semestre de 2015, o Estado de São Paulo registrou recorde na queda dos homicídios dolosos. O índice apresentou redução de 11,62% nas mortes intencionais nos seis primeiros meses, caindo para 9,38 ocorrências por 100 mil habitantes – a menor taxa da história. É a primeira vez também que o semestre contabiliza um número inferior a 2 mil homicídios.

No 52° Distrito Policial, situado no Parque São Jorge, zona leste da capital, onde o anúncio foi feito, não foi registrado nenhum caso de homicídio ou latrocínio neste semestre. No mesmo período de 2014, ocorreram dois casos. A 5ª Seccional (também na zona leste) teve 4,4 homicídios por 100 mil habitantes no período, número inferior ao dos Estados Unidos, onde chega a 5,2.

O número de ocorrências para o mês de junho é também o menor em toda a série histórica, iniciada em 2001. Com 262 casos registrados, a redução foi de 18,38% no mês em relação aos 321 homicídios notificados em junho de 2014 – 59 a menos.

De acordo com o último Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em 2014, São Paulo tem a menor taxa de mortes intencionais do País. O índice do Brasil é de 23,7 homicídios dolosos por 100 mil habitantes. Ainda de acordo com o Anuário, se o Estado de São Paulo fosse desconsiderado nessa conta, o Brasil teria uma taxa ainda maior, totalizando 27,5 por 100 habitantes – 16,03% mais elevada.

Em relação ao ano de 1999, quando São Paulo tinha 35,27 homicídios por 100 mil habitantes, a redução constatada em junho alcança taxa ainda mais significativa: 73,41%.

Grande SP – Outro dado positivo do mês de junho: o número de homicídios na Grande São Paulo caiu para 10,77 por 100 mil habitantes – redução de 34,25% e menor número da história na região. Foi o primeiro mês, desde o início da série histórica (2001), que o número de homicídios em um mês fica abaixo de 50 casos. Foram 48 registros. A queda no mês possibilitou que a região da Grande São Paulo alcançasse redução de 19,82% do indicador no semestre. O número caiu de 555 para 445 – 110 a menos.

Interior – O interior de São Paulo registrou diminuição de 10,65% nos homicídios dolosos no semestre. Foram anotadas 956 ocorrências. É a segunda vez que o número de casos fica abaixo de mil, desde 2001. A quantidade de ocorrência é a segunda menor da série histórica. Com a redução, a taxa de mortes intencionais é de 8,7 por 100 mil habitantes. No mês, a queda foi de 9,03%. O total de casos passou de 155 em junho de 2014, para 141 no mesmo mês deste ano – 14 ocorrências a menos. É o segundo menor número para junho de toda a série histórica.

Outro dado a destacar é a queda do número de homicídios dolosos na capital: 9,51 ocorrências por 100 mil habitantes, queda de 5,36% no semestre, com 30 ocorrências a menos (de 560 para 530). Considerado apenas o mês de junho, a queda foi de 21,51% em relação ao ano passado (73 casos contra 93).

Entre os destaques das regiões da capital, está a 5ª Seccional Leste, que engloba 12 distritos policiais da zona leste. A taxa de homicídios por 100 mil habitantes na região é de 4,4, a menor da capital. Houve queda de 22,22% no semestre. O número de casos reduziu de 18 para 14, ou seja, quatro ocorrências a menos. No mês de junho, as mortes intencionais caíram de três para duas – 33,33% a menos.

Entre os distritos que compõem a 5ª Seccional, além do 52º Distrito Policial (Parque São Jorge), o 29º DP (Vila Diva) também não contabilizou nenhuma morte intencional nos primeiros seis meses, enquanto de janeiro a junho de 2014 houve um caso.

DOE, Executivo II, 25/07/2015, p. I