Notícias

Prefeitura recua de bloquear marginal nas madrugadas
31/07/2015

 

Restrição para usar pistas expressas da Tietê e da Pinheiros foi anunciada por secretário de Haddad e desmentida horas depois

 

'Bateção de cabeça' na gestão petista ocorre após acirramento em debate sobre queda de limites de velocidade

DE SÃO PAULO

Horas depois de revelar a intenção de fechamento da pista expressa das marginais Tietê e Pinheiros durante as madrugadas, a gestão Fernando Haddad (PT) voltou atrás e descartou a medida.

A proposta de bloquear a pista expressa para os carros nesses horários a partir deste ano foi anunciada nesta quinta-feira (30) pelo secretário dos Transportes, Jilmar Tatto, com a justificativa de reduzir os acidentes nessas vias.

Com a medida, os veículos só poderiam circular de madrugada pelas pistas central e local –onde há menos vítimas graves devido aos limites de velocidade menores.

"[A madrugada] é o momento que os motoristas usam para correr muito, causa acidentes, caminhões principalmente. Do ponto de vista da segurança, é melhor só deixar [veículos] na pista central e na pista local", disse Tatto.

Cerca de cinco horas depois, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), órgão da prefeitura comandado pelo próprio Tatto, divulgou nota descartando a medida.

Segundo a CET, "não haverá necessidade de efetuar novas operações-piloto nem em definitivo de fechamento das pistas expressas das marginais durante a madrugada".

A companhia afirmou ainda que se concentra exclusivamente no monitoramento dos novos limites de velocidade –entre 50 km/h e 70 km/h, dependendo da pista.

Segundo a gestão Haddad, houve um estudo sobre fechar a pista expressa na madrugada, mas esse material não foi analisado pelo prefeito.

À noite, Jilmar Tatto enviou uma nota à imprensa dizendo que reconsiderava a declaração dada no fim da manhã. "Isto ocorre em função das novas velocidades nas marginais terem sido implementadas há dez dias e, também, por estar havendo um monitoramento da CET quanto ao desempenho do tráfego nesse viário", afirmou Tatto.

MORTES NA MADRUGADA

Relatório produzido pela CET em fevereiro apontava que, de 23 acidentes fatais na marginal Pinheiros em 2013, 15 ocorreram durante a noite –depois das 19h e antes das 6h. Das 0h às 5h, foram seis.

Na marginal Tietê no mesmo período, contudo, apenas três dos 33 acidentes fatais aconteceram na madrugada.

A "bateção de cabeça" na gestão petista ocorre em um momento de acirramento após a redução dos limites de velocidade nas marginais, com questionamentos tanto do Ministério Público como da seção paulista da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

O presidente da Comissão de Direito Viário da OAB-SP, Mauricio Januzzi, disse que poderia entrar com nova ação contra a prefeitura se houvesse bloqueio de madrugada.

O órgão já processa a prefeitura devido à queda dos limites das pistas expressas (90 km/h para 70 km/h), centrais (70 km/h para 60 km/h) e locais (70 km/h para 50 km/h).

Folha de S. Paulo