Notícias

Governo do Estado lança movimento para diminuir o número de acidentes de trânsito
21/08/2015

 

São Paulo registra ao ano 15 mortes por 100 mil habitantes

 

O governador Geraldo Alckmin assinou na manhã desta quinta-feira, 20/8, três decretos que dão suporte ao Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, lançado pelo Executivo em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes.

No primeiro decreto, Alckmin criou o programa de segurança, no segundo organizou o Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências (Grau) e no último autorizou o Detran a repassar recursos aos municípios para implementar o plano de segurança no trânsito.

O deputado Fernando Capez, presidente da Assembleia, destacou a importância do ato protagonizado pelo governo estadual, pois ele busca atuar onde o custo financeiro e social é evitável. O presidente reforçou que o custo de um acidente não se restringe apenas aos danos materiais, mas repercute na fluidez do trânsito, no aumento dos atendimentos médicos, no deslocamento das equipes de socorro, no atendimento a portadores de sequelas, enfim, em uma cadeia onerosa social e financeiramente.

O presidente do legislativo ponderou que a Assembleia Legislativa não pode legislar em matéria de trânsito, assim como em diversas áreas. Ele criticou essa concentração de poderes na esfera federal e informou que na próxima segunda-feira, dia 24 de agosto, estará realizando na Assembleia paulista um encontro dos presidentes das assembleias legislativas dos 26 estados e da Câmara Legislativa do Distrito Federal, que deve reunir deputados federais, senadores e os parlamentares estaduais para um ato a favor da federação, com maior distribuição de competências e recursos.

Redução do número de acidentes

Com o lema “Vida, dê Preferência”, o programa do busca a redução dos índices de acidentes no Estado, que, apesar de apresentar números abaixo da média nacional e dentro dos padrões preconizados pela Organização das Nações Unidas (ONU), ainda registra ao ano 15 mortes por 100 mil habitantes.

O governo afirmou que quer repetir na área dos acidentes de trânsito o mesmo esforço que tem feito para a redução dos índices de homicídios, que estão em queda permanente, atingindo hoje a marca anual de 9,8 vítimas por 100 mil habitantes.

Segundo os dados, 24% das vítimas de acidentes de trânsito são motociclistas; 27%, pedestres; 20%, ocupantes de automóveis; e 6% ocupantes de outros veículos, como bicicletas, caminhões, carretas e ônibus. Ainda segundo as estatísticas, as vítimas são 82% homens e 18% mulheres. Dividindo-se por faixa etária, 47,65% estão entre 30 e 59 anos. Os dados de invalidez são mais impactantes: 474 mil motociclistas e 48 mil ocupantes de automóvel.

O programa prevê, além de campanhas educativas, ações coordenadas dos diversos órgãos, criação de uma rede de atendimento a traumas, inclusive com a inauguração de um hospital especializado, composição de um conselho gestor para coordenar as várias ações e a criação de um banco de dados único para servir de base para análise e implementação de medidas específicas para atuar nas causas.

Prefeitos, vereadores, presidentes de empresas e representantes de diversos segmentos sociais estiveram presentes ao ato de lançamento do movimento, entre eles representantes da Ambev e da Anfavea, que manifestaram o apoio à iniciativa do Executivo. O prefeito de Amparo, Luiz Oscar Vitale Jacob, representando todos os prefeitos presentes, elogiou o programa, explicando que ele terá impacto muito positivo no dia a dia dos municípios.

Também participaram do encontro os secretários estaduais, Saulo de Castro Abreu Filho (Governo); Linamara Rizzo Battistella (Direitos da Pessoa com Deficiência); Duarte Nogueira (Logística e Transportes); David Uip (Saúde); Alexandre de Moraes (Segurança Pública).

Os deputados Maria Lúcia Amary (PSDB), Célia Leão (PSDB), Antônio Salim Curiati (PP), Celino Cardoso (PSDB) e Carlão Pignatari (PSDB) também estiveram presentes à cerimônia. A deputada Célia Leão, 1ª vice-presidente da Alesp, representou a Casa enaltecendo a iniciativa do governador. Ela afirmou que o Parlamento paulista está irmanado nesse esforço pela redução das vítimas no trânsito.

DOE, Legislativo, 21/08/2015, p. 3