Notícias

Sabesp entrega obra que reduz uso do Sistema Cantareira na Av. Paulista
21/09/2015

 

Benefício é o resultado de uma série de investimentos da Sabesp

 

Mais uma obra que irá levar água do Sistema Guarapiranga para abastecer a região da avenida Paulista foi concluída pela Sabesp. São cerca de 500 litros por segundo a mais de água potável que irá reduzir o uso do Sistema Cantareira.

O benefício é o resultado de uma série de investimentos da Sabesp. A companhia ampliou a produção de água tratada do Sistema Guarapiranga com a instalação de membranas ultrafiltrantes, tecnologia de ponta. O equipamento fez com que a capacidade do sistema subisse de 15 mil litros por segundo para 16 mil litros por segundo.

Para levar esse volume adicional até as casas e prédios, a Sabesp restaurou uma tubulação de 6.600 metros de extensão que sai do Alto da Boa Vista, na zona sul. Com isso, a água está sendo bombeada até o reservatório Paulista.

Antes a Paulista era abastecida principalmente pelo Cantareira, mas o Guarapiranga já fornecia cerca de 1.000 litros por segundo para atender à região da avenida. Agora, com os investimentos realizados pela Sabesp, o reservatório Paulista, que antes recebia 60% de sua água do Cantareira, passa agora a ter apenas 10% de água desse sistema. O Guarapiranga passa a fornecer 90% de seu volume. Além do avanço em direção à avenida Paulista, a água adicional que é tratada pelas membranas no Sistema Guarapiranga está sendo utilizada em outras áreas da Grande São Paulo, diminuindo a utilização do Cantareira.

Obras realizadas

Nos últimos 90 dias, a Sabesp executou a reativação da adutora que estava como reserva. Para isso, realizou inspeções, instalou válvulas e executou testes de estanqueidade. Instalou também 550 metros de tubos novos, de PEAD (um plástico muito resistente), em dois trechos de tráfego muito intenso, como medida preventiva por causa do desgaste causado pelo trânsito.

A colocação foi feita no viaduto dos Bandeirantes e na esquina da avenida Ibirapuera com a avenida República do Líbano. Foram feitos ainda ajustes operacionais na estação de bombeamento França Pinto. Em 2014, o sistema Guarapiranga já havia avançado para os bairros Vila Olímpia, Jabaquara, Pinheiros e para parte do município de Osasco, que antes eram atendidos pelo Cantareira.

Do Portal do Governo do Estado