Notícias

Governo anuncia vencedores do Prêmio Mario Covas
07/11/2015

 


Maria das Graças Leocádio


Iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão, a 11ª edição do Prêmio Mario Covas movimentou a noite de quinta-feira (5), no Auditório Ulisses Guimarães, no Palácio dos Bandeirantes, ao som da Banda dos Seguranças do Metrô (BSM). Os músicos animaram a festa desde o começo e, no final, levaram a plateia ao delírio ao cantar a ópera Nessun dorma, de Puccini.


Escolhidos entre os seis projetos premiados, os dois vitoriosos nas categorias estadual e municipal foram conhecidos nesta quinta-feira, em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes


Os dois grandes vencedores nas categorias estadual e municipal foram escolhidos entre as seis iniciativas premiadas. Na área de inovação em políticas públicas, destacou-se o trabalho da Secretaria Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, sob o tema “Prevenção e Combate à Violência da Pessoa com Deficiência”. A categoria municipal contemplou o projeto “Ação Integrada” da Subprefeitura do Itaim Paulista.


Neste ano, foram inscritos 244 projetos – 200 na categoria Gestão Estadual e 44 na Gestão Municipal, que concorreram em três áreas temáticas. Em cada uma destacavam-se as  categorias inovação em serviços públicos, inovação em processos organizacionais e inovação em políticas públicas.


Valorização - Nas três áreas das duas categorias foi escolhido um projeto. Entre os 59 finalistas (37 concorrendo em Gestão Estadual e 22 em Gestão Municipal), seis foram premiados. Do seleto grupo saíram, ainda, os dois grandes vencedores da noite. Um em cada categoria. Houve também várias menções honrosas. Para Luiz Antonio Pacheco, da Subsecretaria de Gestão, o Prêmio Mario Covas é tradição em São Paulo e a adesão cresce a cada ano.


“A premiação movimenta secretarias, autarquias e empresas públicas pelo menos durante seis meses em busca de soluções inovadoras. As primeiras edições foram muito marcantes, mas nunca perdeu sua importância e seu glamour. Ao longo desses 11 anos, tivemos mais de 3 mil participantes e mais de cem projetos foram premiados, sempre com uma diversidade grande de temas. Após o encerramento de cada edição, as pessoas já têm ideias para a próxima, procurando saber mais sobre a participação do ano seguinte”, afirma Pacheco.


Segundo ele, o prêmio foi criado para reconhecer ações inovadoras de serviços públicos que gerem melhorias nos processos  organizacionais, na prestação de serviços ou em políticas públicas. “Serve como valorização dos servidores estaduais e municipais e estímulo para a geração de conhecimento na administração  pública paulista”, conclui.


Reconhecimento - A avaliação e o julgamento ficaram a cargo da Fundação Instituto de Administração (FIA), sob a coordenação do professor, economista e consultor em Gestão Pública Hélio Janny Teixeira. As bancas de julgamento tiveram a participação de outros especialistas e foram realizadas nos dias 22 e 23 de outubro. Teixeira menciona os aspectos positivos da premiação. “Avaliamos 250 trabalhos e todos se destacaram como experiências interessantes e criativas. Estou contente de ver a adesão dos premiados com as grandes causas”, diz Teixeira.


O coordenador do programa inédito de Prevenção e Combate à Violência contra Pessoas com Deficiência, Luiz Carlos Lopes, foi bastante aplaudido pelo reconhecimento da sua ação. “Estamos trabalhando no projeto há mais de dois anos e considero uma vitória pôr o tema na agenda.”


A ideia é capacitar 12 mil funcionários para informar sobre a violência, porque no dia a dia é difícil mapear essas situações. Por exemplo: em 72% dos casos o agressor é alguém da família e a pessoa com deficiência depende dele, como na situação de abuso econômico e outros.


Projetos vencedores


1º lugar na categoria estadual


Área: Inovação em Políticas Públicas


Programa de Prevenção e Combate à Violência contra Pessoas com Deficiência


Instituição: Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência


Responsável: Luiz Carlos Lopes (coordenador do programa)


O programa aposta em um serviço inédito de atendimento policial e social a pessoas com deficiência vítimas de violência. O Estado de São Paulo abriga 9 milhões de pessoas com deficiência e houve, nos últimos anos, crescimento os relatos de casos de violência contra essa população. Existe hoje a 1ª Delegacia de Polícia da Pessoa com Deficiência e o programa prevê a capacitação de 12 mil servidores públicos para pôr em operação esse atendimento especializado.


1º lugar na categoria municipal


Área: Inovação em Serviços Públicos


Ação Integrada da Subprefeitura do Itaim Paulista


Instituição: Prefeitura Municipal de São Paulo.


Responsável: Miguel A. Gianetti (subprefeito)


A Subprefeitura do Itaim Paulista desenvolve projeto que integra iniciativas do setor público. A Ação Integrada consiste em organizar uma praça itinerante de serviços e políticas públicas, em sistema de rodízio. A inovação está em juntar órgãos e instâncias de Governo, setor privado e ONGs, para oferecer, juntos, um pacote com mais de 150 serviços. Para a população,o principal resultado é a efetiva presença do Estado num território vulnerável. Para a administração, o método induz a sinergias que promovem a economicidade e a qualidade do gasto público.


Os outros premiados


Categoria estadual


Área: Inovação em Serviços Públicos Sistema Radar


Instituição: Polícia Militar do Estado de São Paulo


Área: Inovação em Processos Organizacionais


Avaliação de Vulnerabilidade Criminal nos


Fóruns do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo


Instituição: Polícia Militar do Estado de São Paulo


Categoria municipal


Área: Inovação em Processos Organizacionais


Programa de Combate ao Desperdício de Água


Instituição: Prefeitura de Suzano


Área: Inovação em Políticas Públicas Observatório da Educação – Educatu


Instituição: Prefeitura de Botucatu


 


DOE, Executivo I, 07/11/2015, p. I