Notícias

Alckmin adia reorganização escolar no Estado de São Paulo
04/12/2015

 

Anúncio foi feito nesta sexta-feira (4) no Palácio dos Bandeirantes

 

O governador Geraldo Alckmin anunciou nsta sexta-feira (4), em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, o adiamento da reorganização escolar. O objetivo é ampliar o espaço para o debate com a comunidade escolar e tirar todas as dúvidas de professores, alunos e pais. "Decidimos adiar a reorganização e rediscutí-la escola por escola, com a comunidade, com os estudantes e, em especial, com os pais dos alunos. Acreditamos nos beneficios da reorganização, 2016 será um ano de aprofundarmos os diálogos", disse o governador.

Geraldo Alckmin frisou o importante trabalho do Governo do Estado no avanço da Educação. "Somos o quarto colocado no Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica] no primeiro ciclo, o ciclo 1, o terceiro colocado no ciclo 2 e o segundo colocado no ensino médio, avançamos muito com escolas em Tempo Integral. Somos o único estado brasileiro que investe 30% em educação, ninguém investe tanto no Brasil".

O governador ainda destacou as vantagens da reorganização. "Nós já temos no Estado de São Paulo 1.500 escolas de ciclo único, são escolas que separam alunos do ciclo 1 (crianças de seis anos até 11 anos de idade), escolas de ciclo (11 a 14 anos) e escola de ensino médio (14 a 17 anos). Essas escolas de ciclo único possuem o melhor resultado no Ideb, geralmente quase 15% acima da média, são mais focadas e não misturam crianças de seis anos com alunos de 17 anos de idade, por isso a nossa convicção dos benefícios que a reorganização traz para a qualidade da escola pública de São Paulo", explicou.

Para finalizar a entrevista coletiva, o governador ressaltou: "Entendemos que nós devemos aprofundar o diálogo, acreditamos nos benefícios da reorganização e isso fecha um ciclo, que permite a gente ajudar também no ensino infantil, só na cidade de São Paulo faltam 150.000 vagas em creche, fora a pré-escola, então vamos dialogar, escola por escola."

Do Portal do Governo do Estado