Notícias

SP contra o Aedes: agentes municipais receberão diária extra para combater o mosquito
13/02/2016

 

Governo do Estado vai pagar R$ 120 para profissionais que trabalharem voluntariamente aos sábados

 

Para realizar um trabalho ainda mais eficaz no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya, o Governo de São Paulo vai pagar uma diária extra aos agentes municipais de saúde em todo o estado. Os profissionais receberão R$ 120 por sábado trabalhado voluntariamente no combate aos criadouros.

O anúncio da diária extra foi feito neste sábado (13) pelo governador Geraldo Alckmin em Campinas, durante o Dia de Mobilização contra o Aedes aegypti, realizado em 204 municípios paulistas. "Queremos vistoriar todos os imóveis do estado de São Paulo, então todo sábado com mutirão, até o final de abril, se precisar também até o mês de maio, com os agentes de saúde das prefeituras e do estado. O Governo pagará R$ 120 por sábado", afirmou Alckmin.

Os recursos para pagamento da diária extra aos agentes vêm do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual da Saúde, e representam mais de R$ 30 milhões. "Empenho integral nesse momento, fevereiro, março e abril, que é um momento quente, que chove muito e que tem grande proliferação do mosquito transmissor dessas arboviroses", destacou o governador.

Campanha

Segundo o secretário da Saúde, David Uip, o programa foi criado para garantir que os agentes municipais visitem imóveis aos sábados, quando é mais provável encontrar os moradores em suas casas. "Além dessa nova estratégia, prosseguiremos com os mutirões realizados em todo o território paulista, e contamos com o apoio da população para que cada um continue fazendo sua parte, eliminando os criadouros do mosquito, uma vez que 80% deles estão no interior dos domicílios", afirma David Uip.

Trata-se de mais uma ação da campanha "Todos juntos contra o Aedes aegypti", que visa ampliar e aperfeiçoar ações de prevenção e combate ao mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya.

Do Portal do Governo do Estado