Notícias

Táxis em São Paulo terão de aceitar cartão a partir desta terça
04/04/2016

 

DO "AGORA"

 

A partir desta terça-feira (5), todos os táxis da capital paulista terão de contar com máquinas de cartão de crédito e débito como opção para pagamento das corridas.

Quem for flagrado em uma fiscalização sem o equipamento poderá ser multado em R$ 32,40 e receber cinco pontos em seu prontuário na prefeitura. Em caso de reincidência, o valor e a pontuação dobram.

Os passageiros que usarem táxis que não aceitem cartões poderão reclamar por e-mail (dtpsac@prefeitura.sp.gov.br) ou telefone (2692-3302). A fiscalização será feita pelos mesmos agentes da prefeitura que atualmente fiscalizam os táxis. É necessário informar a placa do veículo e o horário da corrida.

O início da obrigatoriedade do uso das máquinas havia sido adiado duas vezes pela prefeitura, a pedido dos taxistas. O decreto, de novembro, definiu ainda que os táxis devem ter carregadores para eletrônicos.

O presidente do Sinditaxi (Sindicato dos Taxistas Autônomos de São Paulo), Natalício Bezerra Silva, disse neste domingo (3) que pediu ao DTP (Departamento de Transportes Públicos) nova prorrogação da medida, mas a resposta foi negativa. "Pedi [a prorrogação], mas já me disseram que não vão prorrogar. Então, os taxistas devem ter a maquininha", afirmou.

A Secretaria Municipal de Transportes, da gestão do prefeito Fernando Haddad (PT), informou também que o prazo de fiscalização dos taxistas não foi prorrogado.

DECRETO

Segundo o decreto publicado em novembro de 2015, as máquinas são acessíveis para os taxistas e existe a necessidade de "aprimorar a prestação de serviço", tornando mais seguro e fácil pagar por uma corrida de táxi.

O decreto também definiu que os táxis deveriam contar com carregadores para aparelhos eletrônicos, como computadores portáteis, tablets e celulares.

As regras de conduta dos taxistas da capital estão valendo desde o início do ano. Pelas regras, os motoristas de praça precisam trabalhar com roupa social ou esporte chique (calça jeans, sapatênis ou sapato social e camisa social), manter barba e cabelos arrumados e camisa abotoada e limpa. Também devem evitar odores como suor, cigarro e perfume forte.

Pelo manual de "boas maneiras", os taxistas devem recepcionar os passageiros com "alegria e otimismo", não falar palavrões, fazer piadas constrangedoras ou praticar atos de preconceito.

A portaria também proibia os taxistas a conversar com os passageiros sobre problemas particulares ou da categoria, esportes, política ou religião.

Porém, após repercussão negativa das regras, a prefeitura voltou atrás e liberou os motoristas a conversarem sobre qualquer assunto com os passageiros.

Folha de S. Paulo