Notícias

São Paulo ganha primeiro AME exclusivo para idosos
18/06/2016

 

O Estado de São Paulo ganhou, ontem, o primeiro Ambulatório Médico de Especialidades (AME) direcionado exclusivamente para a população idosa, o AME Idoso Oeste.

Situado no bairro da Lapa, zona oeste da capital, o ambulatório oferecerá atendimento em 21 especialidades médicas e não médicas, além de equipe multidisciplinar direcionada para o público a partir dos 60 anos de idade. O serviço, totalmente adaptado para facilitar o acesso aos idosos, receberá pacientes encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da região oeste que atendam aos critérios de admissão.

Com investimento total de R$ 10,7 milhões para obras e equipamentos, o AME vai prestar também serviços de assistência social e de reabilitação, que serão implementados gradativamente.

Ao atingir plena capacidade, o ambulatório do Governo estadual poderá realizar mais de 136 mil atendimentos anuais, entre consultas médicas e não médicas, cirurgias ambulatoriais, exames, atendimentos de odontologia e atendimentos em grupo.

Gerenciado em parceria com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), o AME Idoso Oeste faz parte do Programa São Paulo Amigo do Idoso, inspirado no projeto Envelhecimento, da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Especialidades – No AME Idoso Oeste estarão reunidas as especialidades médicas de cardiologia, dermatologia, geriatria, endocrinologia, otorrinolaringologia, ginecologia, neurologia, oftalmologia, reumatologia e urologia; serão oferecidas, ainda, assistência social, arteterapia, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, odontologia, psicologia e terapia ocupacional.

Apoio – Na parte de serviço de apoio diagnóstico estarão disponíveis audiometria, colposcopia, dioptria, ecocardiograma, eletrocardiograma; exames de fundo de olho, holter, mapa, nasofibroscopia, odontológico, pressão intraocular, raio X simples, teste ergométrico e ultrassonografias simples e com doppler.

Amigo do Idoso – O programa São Paulo Amigo do Idoso reúne ações de inclusão social, desenvolvimento, atenção à saúde, educação e lazer e tem a participação de 11 secretarias de Estado. Lançada em 2012, a iniciativa propõe a integração de toda a sociedade, unindo entidades e órgãos públicos e privados na criação de uma comunidade verdadeiramente amiga do idoso.

A Secretaria de Desenvolvimento Social atua em quatro frentes: Fundo Estadual do Idoso, Instalação de Centros Dia e Centros de Convivência, Cartão Amigo do Idoso e Selo Amigo do Idoso (municípios e empresas).

Centro Dia – Um espaço de acolhimento para pessoas semidependentes com idade acima de 60 anos. A prioridade de atendimento é para aquele idoso cuja família não tem condições de dar atenção e cuidado durante o dia. No final da tarde, ele retorna para casa.

No centro, o idoso poderá se alimentar gratuitamente, participar de atividades de lazer, cultura, sala de convivência com TV e DVD, enfermaria e sala de informática.

Centro Conviver – Um local onde o idoso pode conhecer pessoas, fazer amizades, se divertir e garantir um envelhecimento com qualidade. Com o intuito de promover o amadurecimento de maneira ativa e saudável, o Centro Conviver possui áreas de lazer e consultórios odontológicos. Todos os serviços são gratuitos.

Bolsa – O Cartão Amigo do Idoso foi lançado em 2013. O benefício oferece bolsa mensal de R$ 100 e é direcionado a pessoas com idade superior a 80 anos, com renda mensal de até meio salário mínimo. Para ter direito ao auxílio, o idoso deve estar registrado no Cadastro Único, mas não pode ser atendido nos programas individuais, tais como Renda Mensal Vitalícia ou Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC/Loas).

DOE, Executivo I, 18/06/2016, p. I