Notícias

Começam as obras da Estação João Paulo I do Metrô
22/06/2016

 

Linha 6-Laranja terá 15,3 km de extensão e 15 estações, totalmente integradas à rede metroferroviária e terminais de ônibus; 633 mil pessoas serão beneficiadas

 

Começaram as escavações da Estação João Paulo I da Linha 6-Laranja de Metrô de São Paulo. As obras foram iniciadas pelo governador Geraldo Alckmin nesta quarta-feira (22) por meio da Concessionária Move São Paulo. A João Paulo será uma das 15 estações que irão compor a Linha 6.

"Estamos dando mais um passo numa das principais obras do Metrô, que é a Linha 6, que começa na Brasilândia, passa aqui pela Joao Paulo I, pela Freguesia do Ó, debaixo do Rio Tietê, pelas universidades PUC, Faap, Mackenzie, e vai até São Joaquim, na Liberdade, integrando com a Linha 1 do Metrô", explicou Alckmin.

O trabalho de escavação e contenção do poço da João Paulo I segue cronograma vigente no contrato. Após a conclusão dessa etapa, a estação estará pronta para receber a passagem do shield, também conhecido como tatuzão, que irá construir a parte norte dos túneis da Linha 6-Laranja. A tecnologia é específica para escavar em solo rochoso.

A João Paulo I é a segunda estação do trecho Norte a receber o tatuzão que partirá do VSE Tietê e seguirá até o Pátio Morro Grande, perfazendo cerca de 4,5 quilômetros de túneis.

Com área total construída de 16,9 mil m², o empreendimento possuirá cinco pavimentos subterrâneos e profundidade máxima de 44 metros. A estação também contará com um novo terminal de ônibus integrado.

A Linha 6-Laranja, que terá 15,3 km de extensão e 15 estações, será totalmente integrada à rede metroferroviária e terminais de ônibus, beneficiando mais de 633 mil pessoas por dia em um trajeto que vai economizar até 1h30 o tempo gasto atualmente de carro ou ônibus, reforçando o compromisso do Governo do Estado de São Paulo de contribuir para melhorar a mobilidade urbana na cidade.

A expectativa é que mais de 31 mil pessoas sejam beneficiadas com os serviços oferecidos pela nova estação. No pico da obra da Linha 6-Laranja devem ser criados nove mil novos postos de trabalho.

"Estamos hoje com 1.800 trabalhadores e deveremos chegar até o final do ano com mais de quatro mil colaboradores nessa obra. Três estacões já foram iniciadas: Santa Marina, na beira da Marginal Tietê, Freguesia do Ó, e agora João Paulo I. Estamos com 12 frentes de trabalho. Só essa estação terá capacidade para 31 mil passageiros por dia", acrescentou o governador.

Status das obras

Cerca de 700 profissionais do Consórcio CEL6 e subcontratados atuam em 9 frentes de trabalho nas obras da Linha 6-Laranja de metrô. O canteiro central localizado dentro do VSE Tietê, que tem entre suas funções apoiar as obras e receber os dois tatuzões que vão construir cerca de 15 quilômetros de túneis da nova linha, está concluído.

Sobre a Concessionária

A Concessionária Move São Paulo é a empresa responsável pela construção, operação e manutenção da Linha 6, que ligará a região noroeste da cidade ao centro (Brasilândia - São Joaquim).

Sobre o Consórcio Construtor

Contratado pela Concessionária Move São Paulo, o Consórcio Expresso Linha 6 é responsável pela construção da Linha 6-Laranja de metrô.

Do Portal do Governo do Estado