Notícias

Alckmin e presidente da Hungria conversam sobre política externa e gestão hídrica
10/8/2016

 

Encontro acontece nesta quinta (11) no Palácio dos Bandeirantes

 

O governador Geraldo Alckmin recebe nesta quinta-feira (11), às 11h, o presidente da Hungria János Áder no Palácio dos Bandeirantes. Política externa húngara, a gestão hídrica e outros assuntos relacionados à água são os principais temas do encontro.

O presidente Áder deve falar sobre os objetivos da “Abertura para o Sul”, a nova estratégia de política externa húngara implementada em 2015. Por meio de investimentos e intercâmbio comercial, a Hungria quer dobrar os negócios com o Brasil até 2018.

Gestão e recursos hídricos também serão discutidos com prioridade na reunião. A Hungria faz parte de um painel de alto nível composto por 12 chefes de estado para discutir o setor “água”. O painel foi criado em janeiro deste ano pelo secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas) Ban-Ki Moon e pelo presidente do Banco Mundial Jim Yong Kim.

“Além de estreitar laços, o encontro estabelece um canal importante no cumprimento da meta 6 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que ‘Garante disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos’”, afirma Ana Paula Fava, assessora especial para Assuntos Internacionais e coordenadora do Grupo Intersecretarial do governo para implementação dos ODS em São Paulo. O estado paulista é protagonista no Brasil em iniciativas rumo aos ODS que substituíram os Objetivos do Milênio (ODM) e foram definidos pela ONU em agosto do ano passado.

Durante a reunião, o governador Geraldo Alckmin vai oferecer ao presidente Áder um quadro com as fotos da “Ponte Comunidade Húngara” que fica no bairro do Piqueri, na capital paulista. Em contrapartida, o governador vai receber uma gravura da Ponte das Correntes de Budapeste.

Além de Ana Paula Fava, participam do encontro, o secretário de Saneamento e Recursos Hídricos e presidente do Conselho Mundial da Água Benedito Braga, a embaixadora Débora Barenboim, o vereador Mário Covas Neto, o Zuzinha, e o maestro Julio Medáglia. Na delegação húngara, estão confirmadas a presença do embaixador da Hungria Norbert Konkoly, da diretora geral da Presidência Maria Haszonicsné Ádám, da diretora de Imprensa Anita Altorjai, do diretor de Relações Internacionais Laszlo Szoke, do ajudante de Campo Laszlo Szego, do cônsul-geral da Hungria em São Paulo Zsolt Maris e do intérprete István Rakoczi.

Hungria em São Paulo

Cerca de 100 mil húngaros vivem no Brasil, 70% deles no estado de São Paulo.

Até o momento não existem termos de cooperação entre os governos da Hungria e de São Paulo.

Em abril do ano passado, o Consulado da Hungria foi aberto em São Paulo. Na mesma data, a USP iniciou um curso de extensão da língua e da cultura húngara.

Agenda do governador

Este é o terceiro encontro do governador Geraldo Alckmin com chefes de Estado internacionais em pouco mais de uma semana. Na última quarta-feira (03), o governador recebeu a vice-premiê da China Liu Yandong, no sábado (06) foi a vez do presidente de Portugal Marcelo Rebelo de Sousa. Nesta sexta-feira (12), o presidente da Armênia Sergh Sargsyan tem encontro marcado com o governador. Todos os encontros têm acontecido no Palácio dos Bandeirantes.

Conselho Mundial da Água

Representantes de governos, academias, sociedade civil, empresas e organizações não governamentais compõem o Conselho Mundial da Água. Marselha, na França, é a sede permanente do conselho formado por 36 governadores. Atualmente, além do presidente Benedito Braga, 45 membros do Conselho Mundial da Água são brasileiros.

Do Portal do Governo do Estado